Decreto de emergência de Bruno Covas sobre coronavírus prevê alteração de quantidade de ônibus de acordo com a demanda

Publicado em: 17 de março de 2020

Ônibus com ar-condicionado devem ter cuidados especiais

Deve ser disponibilizado álcool em gel nas áreas dos terminais e entrada e saída dos veículos

ADAMO BAZANI

A quantidade de ônibus em circulação nas ruas pode mudar de acordo com os impactos do coronavírus na cidade de São Paulo.

É o que diz o decreto 59.283 pelo qual o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, declara situação de emergência no município para o enfrentamento e prevenção do aumento de casos na cidade.

De acordo com a publicação oficial desta terça-feira, 17 de março de 2020, a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes deverá promover a adequação da frota de ônibus em relação à demanda.

Tanto a SPTrans – São Paulo Transporte, que gerencia o sistema de ônibus, como o SPUrbanuss, sindicato que reúne as viações, informaram ontem ao Diário do Transporte que não há mudanças programadas para os próximos dias na operação dos ônibus municipais da capital paulista.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/03/16/coronavirus-sptrans-e-emtu-informam-que-operacao-de-onibus-ocorre-sem-alteracoes/

Mas o trecho do decreto abre a possibilidade, por exemplo, de redução no número de ônibus em circulação caso a quantidade de passageiros caia.

E essa queda de demanda é esperada, já que as aulas serão suspensas na cidade, servidores públicos com 60 anos ou mais vão trabalhar em casa, shows, exposições e museus não vão estar disponíveis ao público e algumas empresas devem intensificar o regime de home office (com o empregado trabalhando em casa).

Além disso, a suspensão do rodízio municipal de veículos por tempo indeterminado, como noticiou o Diário do Transporte ontem também, deve desestimular o uso do transporte público, caindo assim a demanda.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/03/16/rodizio-municipal-de-veiculos-em-sao-paulo-suspenso-por-causa-do-coronavirus-a-partir-de-terca-feira-17/

O decreto prevê ainda álcool em gel nos ônibus e terminais, espaços nos terminais para agentes de saúde orientar os passageiros, cuidados com a limpeza de pega-mão e ar-condicionado dos ônibus e determina higienização periódica ao longo do dia de carros de aplicativo e táxis.

Art. 14. A Secretaria Municipal de Transportes deverá tomar as medidas necessárias para:

I – fixação de informativos nas garagens e pontos de ônibus acerca das medidas a serem adotadas pelos trabalhadores e usuários visando sua proteção individual;

II – adequação da frota de ônibus em relação a demanda;

III – divulgação de mensagens sonoras de prevenção nos terminais;

IV – disponibilização de espaço nos terminais para que agentes de saúde possam oferecer informações aos usuários;

V – limpeza e higienização total dos ônibus, em especial nos pontos de contato com as mãos dos usuários, e também do ar condicionado;

VI – disponibilização de álcool em gel aos usuários e trabalhadores, nas áreas dos terminais e entrada e saída dos veículos;

VII – orientação para que os motoristas e cobradores higienizem as mãos a cada viagem;

VIII – higienização dos veículos de transporte individual de passageiro, periodicamente durante o dia;

IX – suspensão do rodízio municipal de veículos

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    Esse é o BarsiLei.

    Necessário um Decreto para fazer o óbvio.

    MUDA BARSILei.

    Att,

    Paulo Gil

  2. JOSE LUIZ VILLAR COEDO disse:

    Gente! Muito cuidado nos transportes públicos e nos pontos de ônibus e afins…! Houveram umas rebeliões nessa madrugada de 17/03/20 em vários presídios no interior do Estado e litoral ! Muitos fugiram ! Um quase 1.500 detentos! LOGO SE ESPALHARAO E CHEGARÃO A GRANDE SP! Todo o cuidado é pouco! NÃO É FEAK NÃO! Cancelaram uma “saidinha” deles talvez por causa desse Virus maldito… e deu no que deu!

  3. JOSE LUIZ VILLAR COEDO disse:

    As Forças de Seguranca Pública estão correndo atrás desses detentos e fazendo a parte delas! Mas cuidado nunca é demais ! Principalmente pra quem mora ao leste da Grande SP e Zona Leste e Norte da Capital! Houveram fugas em Taubaté e Tremembé no Vale do Paraíba… beirando a Dutra e a Ayrton Senna / Carvalho Pinto… cuidado !

  4. Pedro disse:

    Esse e o nosso prefeito do menos, ele esta preocupado com o lucro em vez do bem estar das pessoas, do que adianta reduzir a quantidade de gente, se o nosso prefeito vai reduzir a quantidade de ônibus para voltarem a lotar, nem a doença humaniza os COVAS,

  5. Pedro disse:

    Vocês so pensão em mais ou menos dinheiro, estão fazendo de tudo para ter menos pessoas pegando o transporte público para aumentarem os espaços entre as pessoas, ai vem o nosso COVAS e quer reduzir a quantidade de ônibus para voltarem a lotar e de uma idiotice sem tamanho, parabéns, ai tem uns e outros que so pensão em dinheiro e lucro e apoiam a ideia.

Deixe uma resposta