Coronavírus: SPTrans e EMTU informam que operação de ônibus ocorre sem alterações

Publicado em: 16 de março de 2020

SPUrbanuss informou ainda que a intenção é manter a frota em operação, até mesmo, para evitar maior lotação nos veículos. Foto: Adamo Bazani.

Até o momento, não há previsão de redução de frota na capital paulista e Região Metropolitana de São Paulo

JESSICA MARQUES

Em meio à pandemia de coronavírus, a SPTrans, gerenciadora do transporte público sobre ônibus da capital paulista, e a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) esclareceram ao Diário do Transporte que a operação dos veículos ocorre sem alterações.

Além disso, também não há mudanças programadas para os próximos dias na operação dos ônibus municipais da capital paulista e intermunicipais da Região Metropolitana de São Paulo.

“Sobre a operação das linhas intermunicipais nas regiões metropolitanas, não haverá nenhuma alteração na programação dos serviços”, informou a EMTU, em nota ao Diário do Transporte.

O SPUrbanuss – Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo reforçou que a intenção é manter a frota em operação, até mesmo, para evitar maior lotação nos veículos.

“Não há redução da frota em operação e nem determinações para que isso seja feito”, informou. “Assim, também não há redução no número de empregados das empresas operadoras. Todos estão recebendo orientações sobre controle e prevenção do coronavírus.”

DECRETO

Entretanto, apesar das declarações oficiais, nesta terça-feira, 17 de março de 2020, o prefeito Bruno Covas assinou um decreto que permite que a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes realize adequação da frota de ônibus em relação à demanda.

Relembre: Decreto de emergência de Bruno Covas sobre coronavírus prevê alteração de quantidade de ônibus de acordo com a demanda

HIGIENIZAÇÃO

Diante dos casos de confirmação de pessoas contaminadas pelo coronavírus no Estado, a EMTU/SP informou, em nota, que determinou às concessionárias e permissionárias o reforço na limpeza dos ônibus que operam as linhas intermunicipais das cinco regiões metropolitanas do Estado: São Paulo, Baixada Santista, Campinas, Vale do Paraíba/Litoral Norte e Sorocaba.

“A orientação é a mesma para a manutenção dos terminais metropolitanos de São Paulo, Campinas e Estações, com atenção especial para os banheiros que, além da limpeza rigorosa, devem estar abastecidos com todos os itens de higiene para o uso dos passageiros do transporte metropolitano”, informou.

“A EMTU/SP também está providenciando a afixação de cartazes nos coletivos, produzidos pelo Governo do Estado, com orientações à população de como evitar a contaminação pelo coronavírus.”

Por sua vez, o SPUrbanuss informou que as empresas do sistema de transporte coletivo estão reforçando os processos de higienização dos ônibus urbanos.

“Além da lavagem externa do veículo e varrição interna para retirada de todo o lixo e resíduos, estão sendo higienizados com maior cuidado os balaústres, que é o ponto de apoio dos passageiros. E os departamentos de recursos humanos das empresas têm orientado que os funcionários, motoristas e cobradores, carreguem consigo álcool em gel e lavem as mãos sempre que possível, como nas paradas dos ônibus nos Terminais Urbanos.”

Outra medida tomada pelo sindicato das empresas de ônibus da capital paulista foi solicitar à SPTrans a elaboração do Jornal do Ônibus, fixado em todos os veículos, com informações importantes aos passageiros.

“A edição especial explica o que é o coronavírus e dá dicas de prevenção: quando tossir ou espirrar, usar o braço, e não a mão como barreira; higienizar frequentemente as mãos com água e sabão ou álcool gel; evitar tocar olhos, nariz e boca; não compartilhar objetos de uso pessoal.”

ORIENTAÇÕES DA PREFEITURA DE SÃO PAULO

Conforme noticiado pelo Diário do Transporte, a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, a SPTrans e todas as empresas de ônibus da capital paulista criaram um Grupo de Trabalho permanente para tentar prevenir a disseminação do coronavírus no transporte público da cidade.

Relembre: Prefeitura e empresas de ônibus de São Paulo criam Grupo de Trabalho contra coronavírus

Confira as orientações da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, na íntegra:

  • nos banheiros dos terminais, a limpeza seja feita com maior frequência;
  • reforço nas mensagens sonoras de prevenção emitidas nos 31 terminais de ônibus da cidade (o que está sendo feito desde sexta-feira, 13/3);
  • Jornal do Ônibus com informativo sobre dicas de prevenção ao coronavírus (nos ônibus desde 6/3);
  • reforço na limpeza e higienização dos ônibus, em especial nos pontos de contato com as mãos dos usuários, como balaústres e pega-mão;
  • orientação para que motoristas de ônibus, cobradores e demais funcionários de operadoras de ônibus reforcem seus cuidados pessoais, lavando sempre as mãos a cada viagem realizada;
  • idosos que são considerados grupos de risco, se puderem, devem evitar usar transporte público no horário de pico, quando há maior aglomeração de pessoas.

 Motoristas de táxi e Aplicativos

  • Lavar as mãos com frequência;
  • Higienizar o interior dos carros, e também as maçanetas internas e externas, periodicamente ao longo do dia;
  • É recomendável andar com as janelas abertas para ventilação.

Orientações gerais de cuidados pessoais

  • Quando tossir ou espirrar, não cubra com a mão. Use a parte interna do braço;
  • Utilize lenços descartáveis e jogue-os no lixo após o uso;
  • Lave as mãos frequentemente e de maneira completa com água e sabão;
  • Utilize álcool em gel na impossibilidade de lavar as mãos sempre que tiver contato com superfícies de uso comum;
  • Evite tocar com as mãos os olhos, nariz e boca;
  • Evite aglomerações ou locais pouco arejados;
  • Evite contatos próximos desnecessários, como o tradicional aperto de mãos;
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal;
  • Substitua reuniões por conferências eletrônicas sempre que possível;
  • Mantenha seu ambiente de trabalho limpo e desinfete itens de uso compartilhado.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Jorge disse:

    Quem anda de ônibus sabe que mal eles varrem e retiram os lixos. Achar que vão higienizar algo é muita inocência.

  2. Miro disse:

    Espero que não reduzam as fritas, pois os transportes públicos já andam tão cheios e só aumentariam as aglomerações dentro destes….

  3. Irai dos Santos disse:

    Sobre nenhuma alteração isso é verídico, pois com essa epidemia deveriam eram aumentar as frotas de linha, passo quase 1 hora esperando um ônibus para ir trabalhar e mais de 1 hora para retornar para casa, sendo assim ônibus lotado.
    Evitem aglomeração como dessa maneira?

  4. Samuel Henrique disse:

    Evitar aglomeração com o nosso transporte público eu a mesma coisa de tentar acertar a mega sena.
    Passo 50 minutos esperando um ônibus para ir ao trabalho, qdo vem está super lotado, e na volta mais de 1 hora no ponto…evidente que esse transporte estará lotado.

  5. Erika disse:

    Sofrem alterações sim, onibus demora mais de 40 minutos para passar, chega lotodo e nao para!

  6. Valdemir Lins da Silva disse:

    Bom dia, aqui na região metropolitana de Sorocaba o sindicato parou tudo e ninguém faz nada.

  7. Maria José Francisca de Santana disse:

    A operação da linha 242 Carrão/ Pinheirinho (Unileste/ radial) foi alterada com certeza no sábado não passou ônibus desde o horário das 5:10 da manhã até às 06:10 sendo que no aplicativo aparecia o horário das 05:21 da manhã, e achar que vão higienizar é utopia, não fazem limpeza nos ônibus há anos imagina agora.

Deixe uma resposta