Greve de ônibus de São Paulo é encerrada

sind
Paralisação teve início na manhã desta sexta-feira. Foto: Divulgação / Sindmotoristas.

Sindicalistas definiram pelo fim da greve durante assembleia

JESSICA MARQUES

A greve de ônibus de São Paulo, iniciada na meia-noite desta sexta-feira, 06 de setembro de 2019, foi encerrada. Os sindicalistas definiram pelo fim da greve durante assembleia por volta das 16h.

Em nota, a SPTrans informou que a manifestação que bloqueava o Viaduto do Chá já foi dispersada e a via já está liberada.

O fim da greve foi anunciado pelo ex-presidente do Sindmotoristas (Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo), após uma reunião com Milton Leite, vereador com forte influência no setor de ônibus, que garantiu a suspensão da diminuição da frota na cidade de São Paulo.

Outros pontos da reivindicação dos trabalhadores também foram contemplados, conforme informado por Noventa no caminhão de som.

“Para esse momento está suspenso o nosso protesto, pois fomos contemplados com o que o trabalhador exigia e precisava, essa resposta à altura. O poder público cedeu porque vai pagar nosso PLR [Participação nos Lucros e Resultados] quarta-feira e não tem demissão dos trabalhadores”, afirmou.

Confira a fala, na íntegra:

“O PLR, que queriam pagar em três vezes, vieram com proposta de duas vezes. Nossa direção disse não. Disse ou paga ou então continuamos parado e quarta-feira o PLR estará na conta”, completou.

Ao Brasil Urgente, Milton Leite afirmou também que a Prefeitura não vai colocar nenhum dinheiro novo para as empresas, mas vai antecipar receita orçamentária para as viações.

“A Prefeitura congela a redução de frota, aguardando a conclusão da nova licitação, que está sendo assinada hoje, para resolver o problema em definitivo”, disse.

HISTÓRICO

Diante da falta de acordo entre trabalhadores, empresas e prefeitura ontem, a categoria decidiu manter a paralisação nesta sexta-feira. Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/09/05/sao-paulo-tem-greve-de-onibus-a-partir-da-meia-noite-desta-sexta-feira/

A Justiça do Trabalho determinou a circulação de 70% dos ônibus na cidade de São Paulo nesta sexta-feira em horários de pico.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/09/05/justica-determina-circulacao-de-70-dos-onibus-em-sao-paulo-nesta-sexta-feira-nos-horarios-de-pico/

O sindicato informou que vai recolher os ônibus às 8h e rumar para a prefeitura em protesto como o de ontem à tarde, que afetou 17 terminais em toda a capital.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/09/05/manifestacoes-de-motoristas-e-cobradores-afetam-circulacao-de-onibus-em-terminais-de-sao-paulo/

O prefeito Bruno Covas afirmou em entrevista no fim da noite de ontem que as empresas devem pagar o PLR (Participação dos Lucros e Resultados) a seus funcionários e cumprir suas obrigações trabalhistas, uma vez que a prefeitura está com todos os pagamentos em dia.

Bruno Covas garantiu ainda que vai acompanhar o cumprimento da decisão judicial que exigiu frota mínima.

A categoria quer que o Executivo receba representantes do sindicato para discutir diversas questões relacionadas aos transportes, como corte de frota de ônibus, que segundo a categoria, pode resultar em demissões.

Os trabalhadores também querem uma posição mais concreta com relação ao futuro dos cobradores de ônibus no sistema.

A categoria espera ainda o pagamento da PLR. Neste caso, as viações se comprometeram a realizar o pagamento em até dez dias.

Em entrevista à rádio Bandeirantes, por volta das 07h40 da manhã desta sexta-feira, 06 de setembro de 2019, o prefeito Bruno Covas, falando da grave do transporte coletivo, voltou a reafirmar que os empresários devem pagar o que foi combinado com seus funcionários.

Questionado, Bruno Covas disse acreditar que possa estar havendo um locaute, situação em que a greve é estimulada pelos empresários: “Claro que há uma suspeita em relação a isso, ainda não confirmada, até porque nós temos 4 empresas que não tem nenhum ônibus circulando.”

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/09/06/bruno-covas-nao-descarta-pratica-de-locaute-na-greve/

Por volta das 16h, a greve de ônibus foi encerrada.

RODÍZIO LIBERADO, REFORÇO NO METRÔ E CPTM

Por conta da greve, a prefeitura decidiu liberar o rodízio de veículos nesta sexta-feira, assim como as vagas de Zona Azul. A circulação de veículos nas faixas de ônibus, entretanto, estão proibidas. Veja abaixo a portaria da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes publicada no Diário Oficial desta sexta-feira, 06.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/09/05/apos-anuncio-de-greve-de-onibus-prefeitura-de-sao-paulo-suspende-rodizio-para-esta-sexta-feira/

As faixas reversíveis de trânsito não sofrerão mudanças no dia de hoje, e seguem a programação para o dia.  Está suspensa a Zona Máxima de Restrição a Fretados.

O secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Alexandre Baldy, afirmou ontem que a operação meios de transporte sobre trilhos e ônibus intermunicipais será reforçada nesta sexta-feira, 06, para amenizar os efeitos da greve nos coletivos da capital paulista.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/09/05/baldy-afirma-que-operacoes-no-metro-cptm-e-emtu-serao-reforcadas-durante-greve-de-onibus-em-sao-paulo/

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta