Emenda quer incluir Linha 4-Amarela do Metrô até Taboão no PPA 2019-2023

Publicado em: 29 de agosto de 2019

Plataforma da linha 4-Amarela . Não há previsão ainda de Metrô até Taboão. Foto: Adamo Bazani (Clique para Ampliar)

Não há previsão para o prolongamento da linha e ViaQuatro poderá utilizar ônibus de maior capacidade até a ligação por trilhos se tornar intermunicipal

ADAMO BAZANI

Uma emenda quer incluir a extensão da linha 4-Amarela até o município de Taboão da Serra, na região metropolitana, no PPA – Plano Plurianual do Governo do Estado de São Paulo 2019-2023.

A proposta de emenda, número 11, é de autoria do deputado estadual José Aprígio da Silva (PODEMOS), e foi apresentada na sala de sessões ontem, sendo publicada nesta quinta-feira, 29 de agosto de 2019.

A emenda é ao projeto de lei 924, de 2019, do governador João Doria, que institui o Plano Plurianual – PPA 2019–2023 e que foi apresentado aos deputados estaduais no dia 15 de agosto.

Aprígio quer, na emenda, que a expansão da linha 4 para Taboão seja incluída no “Programa 3708 – Expansão, Modernização e Operação do Transporte Metropolitano – Pitu em Marcha”, da STM – Secretaria dos Transportes Metropolitanos.

Na justificativa, o parlamentar diz que o atendimento até Taboão é previsto no contrato de concessão de 2006 com a ViaQuatro, mas que, apesar da alta demanda de passageiros, a extensão por trilhos ainda não tem data para sair do papel, somente a conclusão da estação Vila Sônia, ainda na capital paulista.

“Saliente-se ainda que, conforme declaração do Ilustríssimo Senhor Silvani Pereira, Diretor Presidente do Metrô, em resposta(OF.P224 de 23/04/2019, abaixo) a Requerimento de Informações, de nossa autoria, a extensão da Linha 4-Amarela até Taboão da Serra está prevista como Fase III de implantação, todavia, sem prazo definido para implantação e operação no PPA vigente, o que denota a urgência desta Emenda a fim de atender à crescente demanda por transporte da população de Taboão da Serra e municípios vizinhos” – diz trecho do projeto.

A emenda ainda precisa ser aprovada em plenária sobre o PPA.

A extensão está incluída na fase III da linha 4-Amarela.

ÔNIBUS DA VIAQUATRO DA VILA SÔNIA A TABOÃO DA SERRA:

Durante encontro com portais de mobilidade em, 19 de fevereiro de 2019, do qual o Diário do Transporte participou, o presidente da ViaQuatro, Luís Valença, confirmou que após a conclusão da estação Vila Sônia, prevista entre 2020 e 2021, a ViaQuatro vai operar a ligação até Taboão da Serra com ônibus articulados.

A transferência entre o metrô e os ônibus da ViaQuatro será gratuita e diversas linhas intermunicipais gerenciadas pela EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos vão ser unificadas e devem seguir até a Vila Sônia, não se estendendo mais até Morumbi, por exemplo.

A ViaQuatro não definiu ainda se vai comprar os ônibus ou se vai contratar uma empresa.

Luís Valença reconheceu que a experiência do Grupo Ruas, que detém ônibus municipais em São Paulo e 15% de participação na ViaQuatro, deve contribuir para esta operação.

“Eles [Grupo RuasInvest] entendem desse negócio. Nós estamos ainda na etapa de preparar esta operação de ônibus. Temos duas opções, ou ter frota própria, com manutenção e funcionários próprios, ou usar um terceiro por causa da escala. Vamos começar com uma operação muito pequena, a gente está ainda para tomar esta decisão. Se a gente for usar um terceiro, seguramente que o nosso acionista [Ruas] que entende desse assunto, alguma contribuição importante vai vir daí.” – disse o presidente da ViaQuatro  que ainda acrescentou que o serviço não será um sistema convencional de ônibus, mas vai ser uma extensão do metrô.

A empresa estuda se haverá paradas destes ônibus durante o trajeto, o que “provavelmente deve ocorrer”.

Luís Valença disse também que ainda não está definido quando vai sair do papel a Fase 3 da Linha 4, ou seja, trilhos até Taboão da Serra, mas que se isso ocorrer, a operação será da empresa.

“Se tiver a Fase 3 até Taboão, obrigatoriamente a concessionária tem de assumir a operação desse trecho novo até porque não haveria sentido ser de outra forma [com o Metrô estatal operando um pequeno trecho] , mas é explícito isso no contrato. Naturalmente, se a gente precisar de mais trens, vai fazer mais sentido que a concessionária compre estes trens adicionais, mas nem isso está ajustado no contrato hoje, só está previsto que se expandir por trilho, nós vamos operar” – disse

Não há previsão ainda de trilhos até Taboão da Serra.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Julio disse:

    Era o mais sensato a se fazer. O governo deveria concluir tudo, e bem, aquilo que iniciou, como a linha 4 até Taboão, os monotrilhos até a Cidade Tiradentes e do Morumbi até a linha azul. Na sequência avançar na direção da implantação definitiva da linha 6, retomando a licitação de preferência. Só depois disso avançar em novas frentes.

  2. Gilvan Venâncio de Melo disse:

    Boa noite isso já era pra tá chegando no Taboão da Serra e muita promessa sem resultado de promessa o mundo ta cheio querendo que cumpra com os deveres muito bla bla blá

  3. Rodrigo Anderson de Oliveira Pinto disse:

    Isso fica bastante claro que a participação pública privada não dá certo no Brasil. Não conseguiram concluir a linha 4 amarela até agora.

  4. Tiago disse:

    Deixa sair primeiro a l22 por que raposo vai travar . Deixa mais pra frente a fase 3 da 4 l

  5. Aparecida Teixeira disse:

    Não faz sentido algum que a linha 4 não chegue o mais rápido possível à Taboão. Seriam duas estações, apenas, para a linha estar completa… Não é possivel!!!!! Quantas milhares de pessoas seriam beneficiadas!??? A cidade precisa atender cada vez mais e melhor sua população!!!

  6. Luke disse:

    Até 2050 essa linha sai sai ate o Taboão brincadeira bilhões gasto slk só deus me vejo já velho quando isso for acontecer

  7. Paulo Gil disse:

    Amigos, boa tarde.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKkkkkkkkkkkk

    Só rindo mesmo, para não chorar.

    Emendar e discutir o óbvio.

    A linha 4 Amarela tem de chegar até o EMBÚ ou Registro isso sim.

    Meuuuuuuuuuuuuu Deus, quanta discussão de sexo de anjos.

    A PPP no Barsil só não funciona por causa do “Segundo P”.

    Afinal, o Segundo P significa PÚBLICO.

    E no BARSIL tudo o que é Público NÃO FUNCIONA FACE AO JURASSISMO.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta