São José dos Campos comemora economia de R$ 850 mil com frota elétrica da Guarda Municipal

Publicado em: 7 de agosto de 2019

Foto: Claudio Vieira / PMSJC

Com 30 veículos da BYD, frota da GCM da cidade sede do Vale do Paraíba é a única no Ocidente a ser 100% eletrificada

ALEXANDRE PELEGI

Comemorando um ano com frota 100% elétrica, a Guarda Civil Municipal da Prefeitura de São José dos Campos, interior de São Paulo, faz as contas e conclui: além do benefício ambiental, a mudança permitiu um razoável ganho econômico. Em comunicado da Secretaria de Proteção ao Cidadão, a prefeitura calcula que foram gastos R$ 850 mil a menos com combustível e serviços de manutenção dos veículos.

O texto informa que antes da implantação do novo modelo, em julho de 2018, a Administração dispendia R$ 933,6 mil com gasolina e álcool por ano. Com a mudança para motores movidos a energia elétrica, a frota de 30 carros gastou no mesmo período somente R$ 156,6 mil.

Só em manutenção – pneus, óleo, mecânica e elétrica, entre outros itens –, o custo médio por ano era de R$ 13 mil. Com a nova frota, o custo foi zero, já que os veículos são repostos imediatamente quando necessário.

Em um ano, não houve carro parado para manutenção, o que otimizou e agilizou o atendimento das ocorrências e demandas da população e os trabalhos de preservação do patrimônio público. Antes da frota elétrica, durante o período de um ano os veículos ficavam, em média, cerca de um mês fora de uso”, afirma o comunicado.

Se o ganho econômico, por si só já justifica a mudança, o ganho ambiental reforça mais ainda a escolha pelo veículo com emissão zero: com a frota totalmente elétrica, a Prefeitura deixou de emitir cerca de 400 toneladas de CO2 (dióxido de carbônico) na atmosfera durante o primeiro ano de funcionamento do novo modelo. “Esta ação equivale ao plantio de 2.800 árvores”, calcula a prefeitura.

Também se reduziu consideravelmente a emissão de poluentes na atmosfera, o que contribuiu para melhoria da qualidade de vida e redução de doenças na cidade e garantiu independência da matriz energética baseada em petróleo”, descreve o comunicado da administração.

A frota da Guarda Municipal da cidade sede do Vale do Paraíba é a única no Ocidente a ter veículos 100% elétricos, sendo superada apenas pela China.

HISTÓRICO

A BYD, empresa pioneira em soluções de energia limpa, foi a vencedora da licitação para a locação dos veículos por um período de 36 meses. O pregão eletrônico, aberto em abril deste ano, foi atendido em sua totalidade com veículos zero km ano 2017/ 2018.

Dos 30 veículos, 29 são unidades do automóvel BYD e5 e uma unidade do automóvel BYD e6.

Os veículos foram apresentados à população em 26 de julho de 2018. Relembre: Guarda Municipal de São José dos Campos recebe frota de 30 carros 100% elétricos BYD

Os carros elétricos são abastecidos em três postos específicos de recarga, locais definidos pela Prefeitura em pontos estratégicos para reduzir os deslocamentos das viaturas.

OS AUTOMÓVEIS BYD E5 E BYD E6

BYD_carros_China_02Os automóveis BYD e5 (sedan) e BYD e6 (SUV) são 100% elétricos com tração dianteira, freio regenerativo e amplo espaço interno, ideais para atender frotas de polícia e guardas, frotas corporativas e de aplicativos de carona, taxis e transporte executivo. Os veículos vêm equipados com a tecnologia de ponta da BYD, suas baterias de fosfato de ferro lítio, que garantem uma autonomia de até 300 km para o BYD e5 e de até 400 km para o BYD e6, com uma única recarga de até 1,5h.

O veículo BYD e6, oferecido para a prefeitura de São José dos Campos, é o mesmo que ganhou as licitações para o Governo Federal da China e para a Comissão Europeia, em Bruxelas.

Gigante global especializada em energia limpa, a BYD foi fundada em 1995. Desde 2015, tornou-se a maior fabricante de automóveis elétricos e híbridos plug-in do mundo.

VANTAGENS

  • Disponibilidade: os carros permanecem 100% do tempo à disposição da operação (os veículos antigos passavam cerca de três meses ao ano em processos de manutenção).
  • Silêncio: esses veículos favorecem a operação em casos de aproximação principalmente em abordagens, contribuindo como fator surpresa (exemplos: ocorrência de pichação e danos ao patrimônio público).
  • Eventos com grande concentração de público: o veículo pode permanecer ligado durante todo o período do evento, facilitando em casos de saídas rápidas.
  • Eventos longos: o veículo pode acompanhá-los em baixa rotação.
  • Os carros não emitem nem ruídos e nem gases. 

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Robson disse:

    Muito bom! Parabéns à iniciativa!
    Agora falta essa economia vir para o bolso do cidadão!
    Uma cidade modelo como SJC, pode ser modelo nesse quesito também!

  2. Rodrigo Zika! disse:

    Que vergonha SP capital não ter esse mesmo tipo de iniciativa pra guarda metropolitana, como sempre atrás do que e importante para principalmente economizar o dinheiro publico mal gasto.

  3. Julio disse:

    E o valor residual do carro?

  4. Jackson disse:

    A GCM de São José só tem 30 carros? A cidade é muito grande pra ser partilhada por essa quantidade de veículos

Deixe uma resposta