Santo André terá ônibus 0 km da Viação Vaz e define novo padrão de pintura

Publicado em: 15 de julho de 2019

Ônibus que serão entregues pela Viação Vaz terão nova pintura. Foto: Divulgação ao Diário do Transporte.

Empresa adquiriu cinco unidades novas e comprou mais veículos seminovos

JESSICA MARQUES

A Viação Vaz, uma das empresas que opera o transporte público de Santo André, no ABC Paulista, informou ao Diário do Transporte que comprou cinco ônibus-zero quilômetro, que entrarão em operação já com um novo padrão de pintura.

O novo design é composto por uma pintura branca, que é base para adesivos em mosaico nas cores verde, amarelo e azul, além de um beija-flor, que é estampado entre os eixos dos novos ônibus, que integram a renovação de frota da cidade.

De acordo com o gestor da empresa, Luiz David, os ônibus possuem carroceria Neobus New Mega, com chassi Mercedes-Benz, OF 1721. Os veículos terão três portas e disponibilidade de 38 lugares, com acessibilidade.

Além dos ônibus zero-quilômetro, a Viação Vaz também adquiriu cinco seminovos, Marcopolo Torino 2014, que vêm da Viação Piracicabana e operavam em Brasília. Os chassis também são Mercedes-Benz, OF 1721, com 36 lugares.

“Os seminovos já se encontram nas dependências da Vaz, na fase de pintura, caracterização e adequação tecnológica, para assumir operação. Esses carros devem ficar prontos em meados de setembro, já com o novo layout”, contou o gestor da empresa.

Os veículos Neobus têm, previsão de chegada na empresa para o final de agosto. Apesar de já saírem da encarroçadora com a nova pintura, os novos ônibus também terão que passar por adequação tecnológica, o que resulta em um prazo estimado de entrega para setembro, quando devem começar a operar nas linhas municipais.

“Com o novo layout, a população vai poder saber que esses novos veículos fazem parte da renovação da frota. São veículos que serão bem destacados dos atuais veículos que rodam na frota”, afirmou David.

Apesar de as novas cores dos ônibus que integram a renovação de frota de Santo André terem sido definidas em conjunto com a Prefeitura, as empresas é que serão responsáveis pelos custos de caracterização dos veículos.

Em 2018, o layout havia sido anunciado pela Prefeitura e uma prévia do desenho foi divulgada. Contudo, foram definidas algumas modificações, como a retirada de detalhes da “saia” dos ônibus, por exemplo.

Confira a primeira versão da pintura: https://diariodotransporte.com.br/2018/05/11/onibus-de-santo-andre-devem-ter-nova-pintura-apos-licitacao-da-vila-luzita/

Confira, na íntegra, a entrevista com o gestor da Viação Vaz:

PREFIXOS

Os ônibus zero-quilômetro terão os prefixos 02 676, 02 677, 02 678, 02 679 e 02 681. Por sua vez, os seminovos terão os prefixos 02 671, 02 672, 02 673, 02 674 e 02 675.

Os números possibilitam a identificação dos veículos e da empresa, uma vez que, em Santo André, o nome da concessionária não consta na pintura do veículo, apenas a identificação do Consórcio União Santo André.

QUEM É QUEM NOS TRANSPORTES DE SANTO ANDRÉ

O Consórcio União Santo André é formado pelas seguintes empresas:

Base Operacional 01 – Viação Guainazes / Viação Curuçá (proprietário Ronan Maria Pinto).

Base Operacional 02 – Viação Vaz (proprietário Ozias Vaz)

Base Operacional 03 – TCPN – Transportes Coletivos Parque das Nações (proprietário Carlos Sófio)

Base Operacional 04 – ETURSA – Empresa de Transporte Urbano Rodoviário de Santo André (proprietário Ronan Maria Pinto).

Base Operacional 05 – EUSA – Empresa Urbana de Santo André (proprietário Baltazar José de Sousa)

Linhas Troncais e Alimentadoras do Sistema de Vila Luzita:

Suzantur (proprietário Claudinei Brogliato) – operação emergencial e depois a título precário até licitação.

Até 07 de outubro de 2016, era Expresso Guarará, da família Passarelli.

RENOVAÇÃO NA VIAÇÃO VAZ

A Viação Vaz entregou seis veículos seminovos para o transporte coletivo em março deste ano. Os modelos possuem carroceria Marcopolo Torino com chassis Mercedes-Benz OF 1721 e vieram de Brasília, assim como os cinco seminovos que serão entregues no segundo semestre.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/02/25/empresa-de-onibus-de-santo-andre-entrega-seis-veiculos-seminovos-para-o-transporte-coletivo/

Em maio, um sétimo veículo também foi entregue, com as mesmas configurações dos outros seis.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/05/26/viacao-vaz-de-santo-andre-inicia-operacao-de-setimo-veiculo-seminovo-comprado-neste-ano/

Com os dez ônibus que devem chegar em setembro, sendo cinco zero-quilômetro e outros cinco usados, a empresa deve terminar o ano de 2019 com a entrega de 17 ônibus à cidade de Santo André.

Até o momento, sete ônibus do ano 2007 foram retirados de operação para serem vendidos pela Viação Vaz. Os veículos deram lugar aos seminovos do ano 2014.

Com a chegada dos outros dez veículos, sairão das linhas e serão vendidos os modelos do ano 2009, que são micrões com chassis Mercedes-Benz OF 1418 e OF 1519, com carroceria Comil, sendo substituídos por ônibus convencionais.

Atualmente, a Viação Vaz possui 57 veículos na frota. Com a chegada de 17 ônibus para substituir modelos de anos anteriores, a idade média da frota deve chegar a 5,11 anos.

“Fizemos um planejamento estratégico, em que estou fazendo uma composição em aquisição e renovação, com a venda dos veículos usados. Busquei junto a uma instituição financeira um financiamento, então assumimos esse compromisso para fazermos essa aquisição”, contou o gestor da Vaz, ao Diário do Transporte.

A Viação Vaz integra o Consórcio União Santo André, formado por empresas que pertencem aos empresários Ronan Maria Pinto, Baltazar José de Sousa e Carlos Sófio, além de Ozias Vaz.

Neste ano, a Vaz foi a única empresa a entregar novos veículos e a informar ao Diário do Transporte sobre a compra de ônibus zero-quilômetro.

Até o ano passado, a média de idade dos veículos do União Santo André estava acima do máximo permitido, que são cinco anos. Por meio da Lei de Acesso à Informação, o Diário do Transporte apurou em setembro de 2018 que a frota consórcio tem 5,92 anos, em média.

Relembre: Média de idade dos ônibus do Consórcio União Santo André continua acima do permitido e gestão Paulo Serra não comenta o assunto

A empresa com maior idade média da frota é a Transportes Coletivos Parque das Nações, com 9,17 anos. O proprietário é Carlos Sófio.

Em seguida, estava a Viação Vaz, com 6,83 anos de idade média. Em maio de 2016, foram apresentados sete novos veículos. Mesmo assim, a viação ainda aparecia em segundo lugar na lista de empresas com a frota mais velha da cidade, cenário que está sendo modificado.

RENOVAÇÃO DE FROTA EM SANTO ANDRÉ

O prefeito de Santo André, no ABC Paulista, Paulo Serra, informou ao Diário do Transporte que os novos ônibus com ar-condicionado estão previstos para começar a operar em agosto deste ano na cidade. Contudo, os veículos entregues pela Vaz não contarão com a tecnologia.

Segundo o chefe do Executivo, empresas que integram o Consórcio União Santo André conseguiram financiamento para comprar veículos zero-quilômetro. A promessa é de que até 2022 a idade máxima da frota seja de três anos, considerando todas as viações.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/06/28/novos-onibus-com-ar-condicionado-estao-previstos-para-agosto-em-santo-andre-segundo-prefeito/

Conforme noticiado pelo Diário do Transporte, a renovação de frota em Santo André está sendo prometida desde 2018. No entanto, a promessa era de que o plano para este processo fosse entregue pelas empresas até setembro do ano passado.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2018/08/16/santo-andre-tera-plano-de-renovacao-da-frota-ate-setembro-e-licitacao-de-vila-luzita-vai-ser-concluida-ate-o-final-do-ano-promete-paulo-serra

Em fevereiro de 2018, o Diário do Transporte mostrou em primeira mão que a frota das empresas do Consórcio União Santo André, liderado pela Viação Guaianazes, de Ronan Maria Pinto, operava com média de idade de 6,22 anos.

As empresas do Consórcio União Santo André deveriam apresentar um plano de renovação até junho deste ano, mas o prazo não foi cumprido.

Relembre: União Santo André nunca teve frota de ônibus tão velha e sistema perde 5 milhões de passageiros

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

Deixe uma resposta