Ponta Grossa assume venda de passagens do transporte coletivo municipal

Prefeito Marcelo Rangel assina decreto criando comissão que será responsável por todo o processo de transição do sistema de venda de passagens

Prefeitura afirma que medida tem como objetivo ampliar a transparência no município e será implantada de forma gradativa

ALEXANDRE PELEGI

A Prefeitura de Ponta Grossa, Paraná, assumirá a gestão das vendas de passagens do transporte coletivo no município. A medida, cujo objetivo é ampliar a transparência do sistema, foi anunciada pelo prefeito Marcelo Rangel na tarde desta sexta-feira, 8 de março de 2019.

A mudança, segundo a prefeitura, será implantada de forma gradativa, através de uma comissão especialmente criada que, segundo decreto municipal, será responsável por todo o processo de transição do sistema de venda de passagens ao município.

Desta forma, segundo afirmou o prefeito em coletiva, a prefeitura poderá gerenciar as transações com acesso total aos dados, que serão divulgados aos cidadãos através do Portal da Transparência.

“Esse é o maior programa de transparência do transporte público de toda a nossa história.  Serão abertos todos os dados da movimentação do sistema de bilhetagem para os cidadãos, através do nosso Portal da Transparência”, declarou o prefeito. “Além disso, ao assumir esse serviço, nós também poderemos promover ações de fomento ao uso do transporte coletivo junto às empresas e medidas como a inclusão da compra de vales-transporte por meio do cartão de crédito, situações que podem trazer um impacto muito positivo para o transporte da cidade”, completou Rangel.

Para o presidente da Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte (AMTT), Roberto Pellissari, a expectativa é de que os ajustes necessários sejam totalmente implementados em até 120 dias.

“Esse é um processo complexo e que exige diversas iniciativas. Por isso, nossa expectativa é de que a Prefeitura assuma completamente o gerenciamento do sistema em cerca de120 dias. Também é importante ressaltar que nós estamos quebrando um paradigma com relação ao transporte público, favorecendo a transparência total em relação a arrecadação. Com isso, Ponta Grossa mostra mais uma vez o comprometimento de todos os integrantes do governo em transformar, cada vez mais, o município, fortalecendo a transparência e a responsabilidade com os serviços oferecidos para a população”, finaliza Pellissari.

O transporte local é operado pela VCG – Viação Campos Gerais.

REAJUSTE DA TARIFA ESTÁ SUSPENSO PELA JUSTIÇA

Como noticiado pelo Diário do Transporte, a Justiça do Paraná impediu no dia 20 de fevereiro de 2019, que a prefeitura de Ponta Grossa reajuste a tarifa dos ônibus municipais.

A juíza Luciana Virmond Cesar, da 2ª Vara Federal de Ponta Grossa, atendeu pedido de liminar em ação popular movida pelo deputado federal Aliel Machado.

Relembre: Justiça proíbe reajuste de tarifa de ônibus em Ponta Grossa

A ação diz que a prefeitura não deve aplicar o reajuste e que a revisão do valor da tarifa deve ser suspensa porque nos últimos aumentos não foram seguidas as determinações do TCE/PR – Tribunal de Contas do Estado do Paraná, que apontou problemas na metodologia de cálculo dos valores da passagem que supostamente estariam resultando em custos maiores para os passageiros e mais lucros para a VCG- Viação Campos Gerais.

Relembre: TCE do Paraná faz auditoria no transporte coletivo de Ponta Grossa

A juíza ainda determinou que eventual aumento só seja aplicado depois do julgamento de outras ações a respeito da tarifa, entre as quais do Ministério Público do Paraná.

LIMINAR_PONTAGROSSA.png

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta