Metrô de São Paulo volta a falar em fechamento de estações aos fins de semana para agilizar instalação de portas de plataforma

Portas protegem passageiros. Foto: Alexandre Pelegi (Clique para Ampliar)

Presidente da companhia já havia cogitado a possibilidade em 06 de fevereiro durante encontro com portais de mobilidade, que teve a participação do Diário do Transporte. Licitação está em andamento para a colocação de 88 equipamentos que ajudam a evitar queda de pessoas e objetos nos trilhos

ADAMO BAZANI/JESSICA MARQUES

O Metrô de São Paulo voltou a falar nesta terça-feira, 12 de fevereiro de 2019, sobre a possibilidade de fechar as estações aos fins de semana para que a colocação de portas de plataforma seja mais rápida.

A declaração foi do presidente da companhia, Silvani Alves Pereira, à imprensa nesta terça-feira, 12 de fevereiro de 2019, de acordo com reportagem de Fabrício Lobel, da Folha de São Paulo.

Silvani já havia citado a possiblidade em encontro com portais de mobilidade no último dia 06 de fevereiro, do qual participou o Diário do Transporte.

“A instalação de portas de plataforma em uma via que está em funcionamento é uma logística difícil. Temos que fazer obras de engenharia, obra civil na base da plataforma para depois colocar a porta e isso só podemos fazer entre 1h e 4h da manhã. Vamos tentar, durante a época, fechar algumas estações durante final de semana e feriado para agilizar a instalação das portas”, disse Pereira.

Na ocasião, Silvani disse também que a licitação das portas de plataforma das Linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha do Metrô de São Paulo está em fase de análise documental. As propostas já foram entregues e passam por avaliação.

De acordo com o presidente da Companhia do Metropolitano, o resultado deve ser homologado e divulgado nos próximos dias. Entretanto, não foi definida uma data específica como prazo para o anúncio das empresas vencedoras.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/02/06/licitacao-de-portas-de-plataforma-do-metro-de-sao-paulo-esta-em-fase-de-analise-documental/

Serão 88 equipamentos em 36 estações das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3- Vermelha.

Os equipamentos ajudam a evitar quedas de pessoas e objetos nos trilhos.

As portas de plataforma poderiam, por exemplo, impedir acidentes como o que ocorreu com o menino Luan Silva Oliveira, de 3 anos, que morreu atropelado por um trem do Metrô de São Paulo em dezembro após passar por um portão destravado e ter acesso ao túnel por onde circulam as composições na linha 1-Azul.

O Instituto de Criminalística da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo emitiu um laudo a partir de imagens fornecidas pela Companhia do Metropolitano. Segundo o documento, com uma leve pressão na cancela que separa o túnel da plataforma já é possível acessar o local onde ocorreu o acidente. Desta forma, o menino de três anos conseguiu passar pelo bloqueio e chegar aos trilhos.

Acesse e veja reportagem sobre as imagens:

https://diariodotransporte.com.br/2019/02/11/laudo-indica-que-menino-de-tres-anos-foi-atropelado-por-trem-do-metro-de-sao-paulo-apos-passar-por-portao-destravado/

As estações que devem receber os equipamentos são:

Linha 1-Azul
Parada Inglesa
Jardim São Paulo
Santana
Carandiru
Portuguesa-Tietê
Armênia
Tiradentes
Luz
São Bento
Sé (plataformas das linhas 1-azul e 3-Vermelha)
Liberdade
São Joaquim
Vergueiro
Paraíso (plataformas das linhas 1-Azul e 2-Verde)
Ana Rosa (linha 1-Azul)
Vila Mariana
Santa Cruz
Praça da Árvore
Saúde
São Judas
Conceição

Linha 2-Verde
Consolação

Linha 3-Vermelha
Marechal Deodoro
Santa Cecília
República
Anhangabaú
Pedro II
Brás
Bresser-Mooca
Belém
Tatuapé
Carrão
Penha
Guilhermina-Esperança
Patriarca
Artur Alvim

LINHA 5:

No dia 31 de agosto, durante a inauguração da estação AACD-Servidor, da linha 5 Lilás, o então secretário de transportes metropolitanos, Clodolado Pelissioni, disse que as portas de plataforma serão instaladas até 2020 na ligação.

É o último cronograma aceito dado pela empresa canadense Bombardier, que não cumpriu prazos e foi multado em torno de R$ 50 milhões.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/08/31/portas-de-plataforma-em-toda-a-linha-5-lilas-serao-entregues-ate-2020-diz-pelissioni/

LINHA 2:

Algumas estações já possuem portas de plataforma, como Tamanduateí e Sacomã.

O Metrô iniciou as obras de reforço estrutural das plataformas da estação Vila Madalena, da Linha 2-Verde, para permitir a instalação das portas de plataforma, cuja obra deve ser concluída no segundo semestre de 2019. O serviço está previsto no mesmo contrato para a implantação do sistema de sinalização CBTC nas linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha até 2021.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. JOSE LUIZ VILLAR COEDO disse:

    NÃO VI Estação Tucuruvi na lista das tais portas! Por que ??????

    1. blogpontodeonibus disse:

      Porque o governo não informou

  2. Valdevan disse:

    Quero ver como as pessoas que trabalham aos finais de semana como vai chegar ao serviço com as estaçãos fechada

  3. Gostaria de saber,porque as portas se fecham tao rápido que quase não dá tempo das pessoas entrarem já aconteceu comigo quase fiquei prensada na porta,principalmente quando a saida e do mesmo lado da entrada o tempo é curto perigo para pessoas de idade,pessoas com crianças de colo da até medo.

Deixe uma resposta