Vitória (ES) começa a oferecer sistema de patinete elétrico

Publicado em: 2 de fevereiro de 2019

Foto: prefeitura de Vitória

Serviço passou a funcionar nesta sexta-feira, dia 1º de fevereiro, em uma pequena região

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Vitória, capital do Espírito Santo, passou a oferecer desde ontem, dia 1º de fevereiro de 2019, um programa de compartilhamento de patinetes elétricos.

O sistema de Vitória, como tem ocorrido nas cidades onde os patinetes estão se disseminando, começa em bairros de classe média, no caso da capital capixaba Jardim da Penha e Bento Ferreira, numa área de 3,4 quilômetros quadrados.

O diferencial dos patinetes de Vitória é que eles poderão ser usados nas calçadas, além de ciclovias e ciclofaixas. Nas calçadas, a prefeitura determina a velocidade máxima de 6 km/h, e nas ciclofaixas, 20 km/h.

A prefeitura informa que não terá custo com o sistema. Quanto à quantidade de equipamentos, ela aumentará de acordo com a demanda de usuários.

Os patinetes não têm estação fixa para retirada e devolução. Eles podem ser localizados por meio de GPS em um mapa do aplicativo Yellow, start up que trouxe a modalidade para a capital.

Para dirigir um patinete, o usuário precisa fazer um cadastro no aplicativo e pagar uma taxa. A partir daí, pode alugar o equipamento, que em breve deverá estar presente em outras regiões da capital.

Para o prefeito de Vitória, Luciano Rezende, a iniciativa tem toda a cara de Vitória. “É uma cidade com distâncias pequenas, grande parte dela é plana. Além disso, conta com ciclovias e ciclofaixas e já tem o hábito do Bike Vitória (sistema de compartilhamento de bicicletas). Além de capital das bikes, Vitória será a capital do patinete. É ecológico, sustentável e vai ajudar a tirar mais carros das vias, melhorando a mobilidade“.

A cidade de Vila Velha, cidade da Região Metropolitana de Vitória, deve implantar um sistema de compartilhamento de patinetes elétricos ainda no primeiro semestre de 2019. Relembre: Vila Velha (ES) anuncia sistema de compartilhamento de patinetes elétricos

São Paulo, onde o sistema já funciona em algumas regiões centrais, o próximo passo será a regulamentação do serviço. No Diário Oficial deste sábado, como noticiou o Diário do Transporte, a prefeitura abriu um chamamento público para apresentação de empresas interessadas em oferecer serviços de compartilhamento de patinetes elétricos. O objetivo é criar um sistema com normas e critérios para este tipo de deslocamento. Relembre: Prefeitura de São Paulo abre chamamento público para empresas de compartilhamento de patinetes elétricos

Algumas empresas já disponibilizam os aluguéis de patinetes, mas além de querer organizar a oferta, a prefeitura quer que os serviços sejam oferecidos inclusive nas regiões mais periféricas e que haja uma complementação ao transporte público, com os veículos próximos a terminais de ônibus, paradas de grande movimento e estações do Metrô e da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta