Governo do DF prepara edital de licitação dos transportes em caráter preventivo

Foto: Tony Winston/Agência Brasília

Decisão judicial de 2018 determinou a realização de nova licitação em até um ano, mas situação está indefinida

ALEXANDRE PELEGI

O novo Governo do Distrito Federal (GDF) está elaborando um edital para o transporte coletivo.

A informação é do jornal Correio Braziliense.

De acordo com a matéria, publicada nesta sexta-feira, dia 25 de janeiro de 2019, a medida é preventiva, tendo em vista os desdobramentos do processo que invalidou a concorrência pública realizada em 2011.

Os estudos estão sendo realizados pela Secretaria de Mobilidade do DF, que afirma que terá o edital pronto em até seis meses, caso necessário.

Conforme noticiado pelo Diário do Transporte, no dia 28 de novembro de 2018 a 3ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal negou apelação do GDF e confirmou decisão que suspendeu os efeitos da licitação que teve início em 2011. Relembre: Tribunal de Justiça do DF determina que em um ano seja realizada nova licitação dos ônibus

Pela decisão, o Governo terá de fazer uma nova licitação dos transportes coletivos por ônibus em até um ano. A decisão, no entanto, passa a valer a partir do trânsito em julgado da sentença de primeira instância, o que até agora não aconteceu, segundo o Correio Braziliense.

A situação está indefinida, porque tanto o Governo quanto as empresas podem recorrer a instâncias superiores para alterar o teor da sentença.

A Procuradoria-Geral do DF disse, por nota encaminhada ao jornal, que aguarda uma intimação para avaliar medidas.

HISTÓRICO

Diário do Transporte noticiou em setembro de 2016 que a 1ª Vara de Fazenda Pública do Distrito Federal determinou que O GDF contratasse novas empresas de ônibus após 180 dias do esgotamento de todos os recursos jurídicos sobre o assunto.

O juiz Aragone Nunes Fernandes anulou os resultados da licitação nº 001/2011 referentes às áreas operacionais 1, 2 e 4. Após o fim do processo, podem ser considerados nulos os contratos firmados entre o DF e as empresas Auto Viação Pioneira, Auto Viação Piracicabana e Auto Viação Marechal.

Relembre: Justiça anula licitação que teria beneficiado Constantino e Gulin no DF

Mas o GDF conseguiu efeito suspensivo e o processo passou por pedido de vista (tempo para analisar) por parte dos desembargadores.

Em agosto de 2017, o Diário do Transporte informou também que Tribunal de Justiça do Distrito Federal havia decido por anular os contratos de três das cinco empresas que venceram a licitação. A decisão foi uma continuação do processo e abrangeu a Pioneira, Piracicabana e Marechal, que operam em 22 das 31 regiões do DF.

Relembre: Decisão judicial anula contratos de três empresas de ônibus que venceram licitação do DF em 2011

Novamente houve recursos e pedidos de vista.

Desde a decisão de 2016, foram seis adiamentos.

São cinco empresas que operam o transporte coletivo do DF: São José, Piracicabana, Urbi, Marechal e Pioneira. Em caso de nova licitação, elas poderão concorrer novamente.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, boa tarde.

    Edital de licitação do buzão em caráter preventivo.

    Rssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

    Era só o que faltava no Barsil …

    Façam bem feira da primeira vez.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta