Novo Presidente da CPTM divulga vídeo prometendo gestão participativa

Pedro Moro, primeiro “prata da casa” a assumir a Companhia, terá pela frente a promessa de Doria de que fará concessão integral da CPTM à iniciativa privada

ALEXANDRE PELEGI

O novo presidente da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, Pedro Tegon Moro, divulgou um vídeo apresentando-se e assumindo alguns compromissos.

Afirmando ser ferroviário, o novo presidente comunica logo de saída que fará uma gestão participativa.

Com 12 anos de carreira na CPTM, Pedro afirma ser, como bom ferroviário, um apaixonado pelos trilhos.

Pedro Moro, administrador de empresas, assume que como primeiro presidente “prata da casa” da Companhia estará “sempre que possível” junto às bases.

O novo presidente terá a companhia de três metroviários para dirigir a CPTM: Luiz Argenton – Diretor de Operação e Manutenção; Wilson Nagy – Gerente de Manutenção; e Vagner Rodrigues – Gerente de Operação.

Pedro Moro, entretanto, enfrentará grandes desafios à frente da Companhia.

Como mostrou o Diário do Transporte, mais de 1/3 das estações não têm acessibilidade.

A companhia ainda e descumpriu prazos firmados num TAC – Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público para adequar as estações.

CPTM descumpre prazos estipulados por MP para garantir acessibilidade em estações do sistema

Outro grande desafio será o de pilotar o plano de concessão à iniciativa privada anunciado pelo governador João Doria.

O governador confirmou numa entrevista à rádio Jovem Pan no dia 04 de janeiro de 2019, que pretende fazer uma concessão total à iniciativa privada, envolvendo todas as estações.

“As estações [da CPTM] todas serão privatizadas. Ao serem concedidas, terão condições de monitoramento, de conforto e acessibilidade. As estações não são boas, aproveito para fazer aqui um registro de crítica às estações da CPTM. Elas estão distantes do padrão das estações do Metrô e terão ao longo dos quatro anos de nosso mandato o mesmo padrão das estações do Metrô e as portas de vidro [portas de plataforma] também que garantem mais segurança no acesso, no ingresso aos vagões e nas saídas também”.

Relembre: Doria confirma que vai privatizar CPTM e promete portas de plataforma nas estações da companhia de trens

Atual composição da Diretoria da CPTM:

Diretor Presidente: Pedro Tegon Moro (já nomeado em lugar de Paulo de Magalhães Bento Gonçalves)

Diretor Administrativo e Financeiro: Rodrigo Sérgio Dias, que substituirá Milton Frasson

Diretor de Operação e Manutenção: Luiz E Argenton, que irá para o lugar de Vitor Wilson Garcia

Diretor de Engenharia e Obras: Marcelo Machado ocupará o cargo em lugar de Carlos Roberto dos Santos

Diretor de Planejamento: Diogo Peres Neto substituirá José Augusto Rodrigues Bissacot​.

Assista ao vídeo:

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Sr. Pedro Moro, boa noite.

    Como neto e sobrinho de ferroviário, lhe desejo boa sorte; mas cuidado com o vão e a altura entre o trem e a plataforma.

    Eu já enviei duas sugestões para o problema, se possível, reavalie.

    Quanto a privatização tendo em vista o zilhão de leis do Barsil, será difícil uma PPP dar certo sem tropeços ou grandes falhas; principalmente porque a CPTM tem um passivo muiiiiiito grande e de alto custo para ser modernizado e nestas condições só com o caixa do Estado alimentado pelos contribuintes.

    Se eliminar o desperdício, vender as sucatas do páteo de altino e outras otimizações, com certeza dá para manter a CPTM.

    Sem contar manter o patrimônio histórico cultural a exemplo das Estações da Luz e Jundiaí.

    Att,

    Paulo Gil

  2. Camila lopes disse:

    Oi tudo bem voce podia por uma porta de placa nos metro do lago trese na vila mariana santa cruz capao redondo barra funda

Deixe uma resposta