Uber lança serviço de reserva de assento em ônibus, no Egito

No Brasil, a novidade da Uber desta semana é o Uber Cash, um sistema pré-pago para o serviço de transportes. Foto: Divulgação.

Serviço vai funcionar em Cairo, conforme informado pela empresa

JESSICA MARQUES

A Uber informou, em nota, que lançou um serviço de reserva de assento nos ônibus de Cairo, no Egito. A companhia também anunciou um novo aplicativo Uber Lite que permitirá, a partir de 2019, que usuários com telefones Android básicos e pouca conectividade a pedirem carros no Oriente Médio.

O Egito possui mais de 5 milhões de usuários do Uber. Segundo a empresa, o novo serviço será o mais barato entre todos os que são oferecidos pelo Uber em Cairo. A ideia está sendo testada desde setembro e será expandida nos próximos meses.

“Há milhões de pessoas no Egito e ao redor do mundo que ainda enfrentam barreiras reais para usar o Uber”, disse o presidente-executivo Dara Khosrowshahi, adicionando que os novos produtos tornarão os serviços da companhia mais acessíveis.

UBER PRÉ-PAGO

No Brasil, a novidade da Uber desta semana é o Uber Cash, um sistema pré-pago para o serviço de transportes.

Os créditos podem ser adquiridos em 250 mil postos de vendas espalhados pelo país, em dinheiro ou boleto, ou por meio do próprio aplicativo com pagamento por cartão de crédito, débito ou pelo PayPal.

Uma vez comprados, os créditos não possuem data de validade e podem ser utilizados tanto no serviço de transporte quanto no Uber Eats.

POLÊMICA EM SÃO PAULO

A NTU (Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos), entidade que reúne mais de 500 viações, informou que as empresas de ônibus já perderam 5% dos passageiros para aplicativos como Uber e 99 em algumas cidades do Brasil.

Relembre: Empresas de ônibus dizem que já perderam 5% dos passageiros para aplicativos

Conforme publicado pelo Diário do Transporte no dia 22 de novembro de 2018, as empresas de ônibus da cidade de São Paulo já demonstram sua insatisfação com a modalidade “Uber Juntos”. O SPUrbanuss, que é o sindicato que representa as companhias do subsistema estrutural (ônibus maiores com linhas que passam pelo centro da cidade), protocolou uma carta ao secretário municipal de Mobilidade e Transportes, João Octaviano Machado Neto, pedindo que a prefeitura proíba a modalidade e a classifique como “transporte ilegal”.

Relembre: Empresas de ônibus de São Paulo pedem à prefeitura que proíba as atividades do Uber compartilhado na cidade

O documento é assinado pelo presidente da entidade, Francisco Christovam, e ainda pede fiscalização com maior rigor sobre a Uber e a intervenção do Ministério Público do Estado de São Paulo.

O presidente da NTU – Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos, Otávio Cunha, que representa cerca de 500 empresas de ônibus em todo o País, disse em entrevista ao Diário do Transporte, que acredita que o “Uber Juntos” não é uma modalidade legal e que pode prejudicar as pessoas de menor renda ao reduzir a demanda do transporte coletivo.

Procurada pela reportagem do Diário do Transporte na época da matéria, a empresa Uber, por meio da assessoria de imprensa, disse que não iria comentar o assunto.

MOTORISTAS RESISTEM A UBER JUNTOS EM CURITIBA

Não é apenas o setor de ônibus que está descontente com o que considera concorrência predatória da modalidade “Uber Juntos”. Os próprios motoristas do aplicativo estão reagindo contra a novidade, só que por outros motivos.

A modalidade “Uber Juntos”, pela qual passageiros que não se conhecem compartilham o carro, com pontos de embarque e desembarque definidos no momento da solicitação do serviço, poderia deixar ainda mais evidente os problemas de segurança de quem usa o aplicativo, alegam os motoristas de Curitiba.

O texto do abaixo-assinado afirma: “Nós motoristas do aplicativo Uber não queremos receber chamadas do Uber Juntos, pois nós nos sentimos mais vulneráveis com relação à nossa segurança e até mesmo aos demais passageiros. Estamos pedindo que esta modalidade seja desativada em Curitiba e Região Metropolitana [sic]”.

Leia mais em “Uber Juntos” enfrenta resistência de motoristas do aplicativo em Curitiba

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: