Motoristas e cobradores de Curitiba decidem não entrar em greve

O Sindimoc (Sindicato de Motoristas e Cobradores de Curitiba e região) buscam uma reunião com o prefeito Rafael Greca para falar sobre o assunto.

Contudo, categoria solicita diálogo com a Prefeitura para evitar fim do cargo de cobrador

JESSICA MARQUES

Os motoristas e cobradores de Curitiba, no Paraná, decidiram não entrar em greve, durante assembleia realizada nesta quinta-feira, 08 de novembro de 2018.

Entretanto, a categoria informou que solicita um diálogo aberto com a Prefeitura para evitar fim do cargo de cobrador.

O Sindimoc (Sindicato de Motoristas e Cobradores de Curitiba e região) buscam uma reunião com o prefeito Rafael Greca para falar sobre o assunto.

Conforme noticiado pelo portal Gazeta do Povo, se não houver um acordo, a hipótese de paralisação será levantada novamente.

O objetivo do sindicato é que a administração do prefeito Rafael Greca volte atrás em um projeto que enviou para a Câmara Municipal e que pode extinguir a função dos cobradores.

O projeto abre espaço para implantação de bilhetagem em todo o sistema, o que hoje é proibido, segundo o sindicato.

A entidade contesta a alegação da prefeitura, autora do projeto, e da URBS – Urbanização de Curitiba S.A., gerenciadora do sistema, que “trabalhadores serão reaproveitados”.

“Nas outras cidades em que isso foi implantado, foi a mesa conversa, mas depois demitiram todos. É sempre assim. E a tarifa, eles baixam um pouco no começo, para adoçar a opinião pública, e depois o preço sobe até mais, para compensar. Não vamos aceitar! No Brasil com 14 milhões de desempregados, essa medida é inadmissível”, disse, em nota, o presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira.

Como mostrou o Diário do Transporte, o projeto de lei do Executivo quer da uma nova redação para o artigo 2º de uma lei municipal de 2001 (nª 10.333).

Na justificativa do projeto, a gestão Greca cita a questão da segurança pública como fator motivador principal para a proposta e deixa claro que a função dos cobradores vai acabar sendo necessária a recolocação destes profissionais em outras funções.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/10/29/projeto-da-prefeitura-de-curitiba-aponta-para-extincao-progressiva-da-funcao-de-cobrador/

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: