Grupo JSL diz que fim das operações da CS Brasil em Itaquaquecetuba foi “decisão estratégica”

Nova empresa assumiu ônibus, funcionários e estrutura da CS Brasil. Foto: Douglas Alvim – Clique para ampliar

Serviços foram assumidos pelo Grupo CSC, de Minas Gerais

ADAMO BAZANI

Desde o dia 1º de novembro, os transportes municipais de Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo, não são mais operados pela CS Brasil, empresa de ônibus do Grupo JSL  – Júlio Simões.

De acordo com a empresa, os serviços foram transferidos para o grupo mineiro que controla a Expresso Planalto.

Em nota em resposta aos questionamentos do Diário do Transporte, o Grupo JSL diz que a transferência teve aprovação da prefeitura. A nova empresa assumiu ônibus e funcionários da CS Brasil, ainda de acordo com a resposta.

“A CS BRASIL deixou de operar o transporte urbano de pessoas em Itaquaquecetuba, a partir do dia 01 de novembro de 2018. Por decisão estratégica, a empresa optou por vender sua operação para a empresa Expresso Planalto, tendo todo esse processo de transferência sido aprovado pela Prefeitura de Itaquaquecetuba. Todos os ônibus e os colaboradores foram absorvidos pela Expresso Planalto.

Agradecemos imensamente a todos que estiveram conosco todos esses anos em que prestamos o serviço na cidade, em especial, aos nossos colaboradores e todos os munícipes. Desejamos que a Expresso Planalto seja bem sucedida em sua nova jornada.”

Também em nota, a Expresso Planalto informou ao Diário do Transporte que a garagem continua com o Grupo JSL e que vai investir em qualidade, pontualidade e segurança

“A negociação envolveu as linhas, os veículos e os colaboradores. A garagem continuará sendo de propriedade do Grupo JSL. No mais, a Expresso Planalto espera atender aos cidadãos de Itaquaquecetuba da melhor maneira possível, zelando sempre pela qualidade, pontualidade e segurança da operação do transporte coletivo urbano do município.”

O valor da negociação não foi divulgado.

A Expresso Planalto pertence ao grupo CSC Transporte e Logística, com sede em Minas Gerais e atuação também nos estados do Rio de Janeiro e Bahia.

O grupo mineiro tem 18 empresas e mais de 4,5 mil funcionários.

Entre as companhias do grupo estão Viçotur (Viçosa/MG), Viação Viçosa (Viçosa/MG), Coletivos Rio Branco (Visconde do Rio Branco-MG), Serra Verde (Itabirito/MG, Itabira/MG, Lafaiete/MG, Congonhas/MG), Expresso Três Fronteiras (Nanuque/MG), Viação Itapetininga (Itapetininga/BA), Expresso Planalto (Paracatu/MG, Juatuba/MG, Noroeste, Unaí/MG, Alto Horizonte/GO, Vazante/MG, Uruaçu/GO, Três Marias/MG, Juiz de Fora/MG, João Pinheiro/MG), Viação Ubá (Ubá/MG), ANSAL (Juiz de Fora/MG), Turin, Transcotta, Sanfer Construtora e Incorporadora.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

3 comentários em Grupo JSL diz que fim das operações da CS Brasil em Itaquaquecetuba foi “decisão estratégica”

  1. MARCOS NASCIMENTO // 9 de novembro de 2018 às 00:57 // Responder

    Alguém sabe qual a quantidade total de frota por empresa e a quantidade total de frota de onibus no grupo CSC ??? Pelo tamanho das cidades citadas acredito que a frota total não chegue a 1400 onibus considerando que no caso de JUIZ DE FORA, a empresa ANSAL divide com outras empresas, a operação dos serviços urbanos.

  2. Itapetininga é no sudoeste do estado de SP, quem operava era a Viação Rosa que abandonou e antiga Nossa Senhora Aparecida assumiu novamente. Já Itapetinga é na Bahia.

  3. Aparecida Pina Alves // 13 de novembro de 2018 às 11:18 // Responder

    Esta uma droga. Estamos esperando a cada quarenta mim que está passando ônibus pra CDHU. Melhorou em que

1 Trackback / Pingback

  1. Sai "CS Brasil" e entra "Gambiarrai" de Mamoru Nakashima. Veja quem são os donos da Quataí! > Suzano TV

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: