Cascavel, no Paraná, organiza encontro para conhecer e avaliar modernas tecnologias de eletromobilidade

Publicado em: 7 de outubro de 2018

Ônibus Dual Bus, desenvolvido pela Eletra, pode circular como híbrido, trólebus e híbrido ou elétrico puro

Executivo da Eletra, de SBC, falará sobre vantagens e peculiaridades de ônibus elétricos e híbridos

ALEXANDRE PELEGI

Como o Diário do Transporte divulgou no dia 28 de agosto de 2018, a prefeitura de Cascavel, no Paraná, espera que o sistema de transportes da cidade venha a ter ônibus elétricos ou híbridos em breve. Representantes da prefeitura se reuniram recentemente com a diretoria da Eletra, empresa do Grupo ABC, de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, quando afirmaram que a cidade está aberta para testar modelos da companhia.

Relembre: SBC pode fornecer ônibus elétricos para Cascavel, no Paraná

A prefeitura está avançando no tema, e marcou para o dia 17 de outubro de 2018 uma reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Cascavel para discutir as vantagens da adoção do ônibus elétrico no sistema de transporte público local.

O encontro reunirá autoridades municipais, empresas de ônibus, IPC (Instituto de Planejamento de Cascavel), Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito) e outros interessados na sala Paraná da Acic (Associação Comercial e Industrial de Cascavel).

A supervisora do conselho, Patrícia Pacheco, em declaração ao jornal O Paraná, informou que esse é o momento correto de conhecer e entender as vantagens desse tipo de ônibus. “O conselho serve para abrir e apontar caminhos para a sociedade e dentro da área de mobilidade essa é uma opção necessária”, disse Patrícia.

Para apresentar as tecnologias e demais especificidades da eletrificação do transporte por ônibus, estarão presentes o engenheiro Zeca Nadal, da Superintendência de Smart Grid e Projetos Especiais da Copel (Companhia Paranaense de Energia), e o Administrador de Contratos da Eletra, José Antônio do Nascimento.

No evento serão avaliados os impactos na tarifa, a relação custo-benefício do investimento em ônibus elétrico, bem como os benefícios diretos para a questão ambiental – zero emissão e redução de ruídos.

Iêda Maria Oliveira, executiva da Eletra e também vice-presidente da Associação Brasileira do Veículo Elétrico – ABVE, diz que Cascavel é uma cidade boa para essa tecnologia, e que os que os ônibus elétricos são já hoje uma solução moderna e arrojada. “Temos, por exemplo, o ônibus Dual, que é a melhor opção para Cascavel. Ele tem duas fontes de energia, bateria e combustão, chegando à emissão zero de CO2. Além de ele se adaptar facilmente, podendo virar totalmente elétrico, dependendo das necessidades da cidade”, afirmou Iêda.

Há mais de 30 anos, a Eletra atua na fabricação de sistemas para ônibus menos poluentes, disponibilizando modelos como híbridos, elétricos com bateria, dual bus (duas tecnologias combinadas) e trólebus.

A empresa defende que a durabilidade dos ônibus é maior e os custos por quilômetro rodado são reduzidos, o que tornaria vantajosa a opção por modelos menos poluentes, apesar de o maior preço de aquisição.

Além disso, por emitirem de 50% a 100% menos poluentes, dependendo do modelo os ônibus trazem economia com saúde pública, devido aos problemas relacionados à poluição, e ainda melhoram o conforto no sistema, já que os elétricos são veículos silenciosos.

O ônibus da Eletra “Dual Bus”, elétrico e híbrido, é uma das grandes novidades da empresa. O veículo é de tração elétrica e reúne duas formas de captação de energia. Uma delas é híbrida. O Dual Bus tem dois motores, um elétrico, que faz o ônibus se movimentar e um a diesel (menor que dos veículos convencionais) que serve apenas para gerar energia elétrica. A outra tecnologia é a trólebus, pela qual o ônibus recebe energia da rede área por meio de alavancas conectadas aos fios.

Relembre: Baterias de Dual Bus funcionam como se fossem novas mesmo depois de dois anos de uso, diz fabricante

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Comentários

Deixe uma resposta