Primeiro lote de 150 novos ônibus da frota municipal do Rio de Janeiro começam a operar na segunda-feira

Veículos têm nova padronização de cores, ar-condicionado, Wi-Fi e entrada USB para carregar celulares

JESSICA MARQUES

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, apresentou nesta quinta-feira, 30 de agosto, o primeiro lote de 150 novos ônibus da frota municipal. Os ônibus começam a circular a partir de segunda-feira, 3 de setembro, nas zonas norte e oeste da cidade, conforme informado pela Prefeitura.

Os veículos têm nova padronização de cores, ar-condicionado, câmeras, Wi-Fi e entrada USB para carregar celulares. A apresentação foi feita no Estádio Olímpico Nilton Santos, o Engenhão.

A apresentação dos coletivos é parte do TAC (Termo de Ajuste de Conduta) assinado entre a Prefeitura e o Rio Ônibus (Sindicato das Empresas de Ônibus do Rio de Janeiro).

O acordo prevê a renovação e a climatização total da frota até 2020. O TAC também estabelece outras medidas, que envolvem diversas secretarias e órgãos municipais, aumento na idade máxima da frota e tarifa a R$ 4. Relembre:

Acordo entre prefeitura do Rio e empresas de ônibus prevê tarifa a R$ 4 e frota mais velha

Segundo a Prefeitura, a padronização com cores diferentes para cada empresa tem como objetivo “atender à solicitação dos usuários, para facilitar a identificação das linhas”.

“Há um novo formato para a relação entre a Prefeitura do Rio e os empresários do setor. Trabalhamos com transparência, ficamos quase um ano negociando as melhorias que estamos apresentando hoje. A relação se dá de outra forma. Por isso, conseguimos avançar, trazer melhorias para população, que merecia essa renovação da frota, e mesmo assim mantivemos a tarifa do ônibus na cidade como a mais barata entre as capitais brasileiras”, disse o prefeito Marcelo Crivella, durante a apresentação dos veículos.

Atualmente, a frota de ônibus da cidade conta com sete mil veículos.

Confira as imagens dos ônibus novos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

OUTRAS MUDANÇAS NO SISTEMA

Segundo informações da Prefeitura, o controle sobre a bilhetagem não será mais feito pelos empresários, pois passará para a responsabilidade da administração municipal.

“Um grupo de trabalho formado por técnicos da Secretaria Municipal de Transportes elabora o novo Sistema de Bilhetagem Eletrônica do município. Uma consultoria está em curso a fim de indicar o modelo mais adequado a seguir, além de fornecer diretrizes e apoio geral ao projeto, visando a atender às necessidades dos usuários e do poder público”, explicou a Prefeitura, em nota.

A Prefeitura também apresentou, na ocasião, o aplicativo Ônibus.Rio, que trará diversos serviços ao passageiro.

Entre as opções, será possível fazer consultas a itinerários de linhas de ônibus, envio de push com novos itinerários aos usuários das linhas, tempo estimado de chegada dos ônibus nos pontos e acompanhamento do trajeto por GPS.

“A nova ferramenta oferece também botão de pânico com alerta enviado ao COR (Centro de Operações Rio), com multicanais para relacionamento (Facebook, WhatsApp e Central 1746), site para simulação de viagens e dados de transparência e possibilidade de avaliação de ônibus, motoristas e viagens”.

Outra novidade apresentada foi a mudança do cartão Riocard para Riocard Duo, com função também de cartão bancário.

A Prefeitura do Rio de Janeiro e o Rio Ônibus, sindicato que reúne as companhias municipais, anunciaram em 3 de agosto de 2018 as mudanças, que têm como objetivo reconquistar a confiança em um sistema de transportes da capital fluminense, que vem enfrentando perdas de usuários, reclamações constantes e problemas como sucateamento de frota.

Relembre: Crivella anuncia novas pinturas de ônibus no Rio, aplicativo de celular, recuperação de BRT e ronda em ônibus

Jessica Marques para o Diário do Transporte

11 comentários em Primeiro lote de 150 novos ônibus da frota municipal do Rio de Janeiro começam a operar na segunda-feira

  1. JOÃO LUIS GARCIA // 30 de agosto de 2018 às 13:14 // Responder

    Frota 100% Caio-Induscar

  2. Um absurdo, seculo 21, renovar uma frota com diesel, só esse prefeito do século XIX, cadê ônibus elétricos?

  3. Alexandre Ignácio feitosa // 30 de agosto de 2018 às 15:43 // Responder

    Prefeito PALAVÃO NÃO CIDADÃO, cadê a lei que ele sencionou da proibição de motorista cobrador , vc nao pensa no chefe de família prefeito hipócrita, burro, mal administrador, idiota nao sabe administrar uma prefeitura. Esta comunhão com a Rio ônibus levando o seu , seu dia vai chegar.

  4. MARILDA DOS SANTOS MANHAES // 30 de agosto de 2018 às 18:44 // Responder

    Quais linhas receberam os novos ônibus .

  5. Lembro que em 2011 saiu o pacote de mudanças no sistema de transporte público no Rio de Janeiro… Lá estava definido que os futuros ônibus deveriam ter suspensão a ar, motor traseiro, câmbio automático, direção hidráulica e escadas rebaixadas e claro ar-condicionado.

  6. Esses Caio induscar ficaram lindos

  7. Tem muito que melhorar , principalmente na Zona Oeste , bairros como Jacarepaguá , Santa Cruz ,Campo Grande , Sepetiba por exemplo são bem mal servidos , ônibus velhos , bem como funcionários de empresas de ônibus mal educados e mal preparados para servirem ao público . Senhor prefeito com todo respeito e os cobradores não iriam voltar?
    Cadê eles ???

  8. Pelo menos acabou aquele tom cinzento horrível nos ônibus agora ira facilitar bastante a nova padronização dos veículos na identificação , cada empresa com a sua cor, Ótimo gostei

  9. Alexander Candal // 31 de agosto de 2018 às 15:40 // Responder

    Deveria investir em meus de transporte de massa mais eficientes, como o VLT com levitação magnética que a UFRJ desenvolveu há anos e que já roda em testes por lá. Tecnologia brasileira de primeiro mundo, abandonada como sempre em prol de interesses de alguns e também de tecnologias importadas. Quem quiser ver está aberto a visitação e você pode até andar nele na pequena linha com trilhos que foi construída lá.
    Vejam o link: https://www.google.com.br/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://eventos.ufrj.br/evento/visitacao-do-maglev-cobra-o-trem-de-levitacao-magnetica-da-coppe-ufrj/&ved=2ahUKEwjrz93x95fdAhWJylkKHSptC_cQFjACegQICBAB&usg=AOvVaw2UczayAuwf-kCg91TxJ3H4.

  10. Deveria investir em meus de transporte de massa mais eficientes, como o VLT com levitação magnética que a UFRJ desenvolveu há anos e que já roda em testes por lá. Tecnologia brasileira de primeiro mundo, abandonada como sempre em prol de interesses de alguns e também de tecnologias importadas. Quem quiser ver está aberto a visitação e você pode até andar nele na pequena linha com trilhos que foi construída lá.
    Vejam o link: https://www.google.com.br/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://eventos.ufrj.br/evento/visitacao-do-maglev-cobra-o-trem-de-levitacao-magnetica-da-coppe-ufrj/&ved=2ahUKEwjrz93x95fdAhWJylkKHSptC_cQFjACegQICBAB&usg=AOvVaw2UczayAuwf-https://www.google.com.br/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://eventos.ufrj.br/evento/visitacao-do-maglev-cobra-o-trem-de-levitacao-magnetica-da-coppe-ufrj/&ved=2ahUKEwjrz93x95fdAhWJylkKHSptC_cQFjACegQICBAB&usg=AOvVaw2UczayAuwf-kCg91TxJ3H4.

  11. Que mudança ridicula. 150 ônibus novos pra uma frota de 7mil. Até 2020 seriam mais quantos? 750 aproximadamente??? Outras cidades trocam toda a frota, oferecedo pros cidadãos transporte de muito melhor qualidade. Cade o cobrador? Aumentaram a idade da frota pra 9anos, para continuarem usando ônibus em mal estado. E ao invés de priorizarem as linhas que não tem ar condicionado, os novos ônibus estão sendo alocados em linhas que já tinham ar condicionado. Prefeitura incompetente, fazendo acordos que só beneficiam as empresas com a justificativa de que é pro cidadao. É vergonhoso. Capital do Rio é o pior lugar pra morar.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: