Prefeitura começa reforma de corredor de ônibus da zona Sul com R$ 2,5 milhões do Fundo do Trânsito de São Paulo

Ônibus na zona Sul da Capital Paulista. Prefeitura fala em melhorias no serviço após reforma. Foto Meramente Ilustrativa – Adamo Bazani (Diário do Transporte)/Clique para ampliar

Intervenções serão no corredor Itapecerica / João Dias / Santo Amaro a partir desta segunda-feira

ADAMO BAZANI

A gestão do prefeito Bruno Covas remanejou R$ 2,5 milhões do Fundo Municipal de Desenvolvimento do Trânsito –FMDT para a reforma de parte do corredor de ônibus Itapecerica / João Dias / Santo Amaro,  na zona Sul da Capital Paulista.

A transferência de recursos foi oficializada neste sábado, 28 de julho de 2018, mas já havia sido anunciado, por meio de nota, pela SPTrans – São Paulo Transporte na noite desta sexta-feira.

De acordo com a gerenciadora, as obras começam nesta segunda-feira, 30 de julho de 2018, e não vão causar interrupções na circulação dos ônibus.

O trecho que vai receber as obras é na Estrada de Itapecerica, sentido bairro, com trabalhos sempre das 7h às 16h.

A primeira fase vai contemplar a troca das placas de concreto. Posteriormente, em outubro, serão trocadas 200 placas no sentido centro.

Nesta fase, o corredor receberá um total de 200 novas placas de concreto (5m x 3,20m cada), resultando em melhorias no viário, mais conforto e segurança aos passageiros e melhores condições de tráfego para os ônibus. A previsão é concluir os serviços em 90 dias.

 As cinco paradas de ônibus existentes no trecho, que tem 7 km, não serão interditadas para a execução dos serviços e não haverá mudanças nos itinerários das linhas que circulam no viário. No trecho mais movimentado do corredor, a Parada Cícero José Saraiva, trafegam 15 linhas de ônibus, com frequência de 95 ônibus por hora, durante o pico da manhã.

Para o isolamento da área em obras, serão colocados tapumes ocupando parcialmente as paradas. A próxima e última etapa está prevista para começar em outubro e prevê a troca de aproximadamente 200 placas de concreto no mesmo corredor, no sentido centro, também com cinco paradas de ônibus.

Segundo a prefeitura, os R$ 2,5 milhões que devem custar a obra estão dentro das verbas de R$ 25 milhões destinadas para recuperação de corredores neste ano. A SPTrans informou que já foram realizadas outras obras semelhantes desde o ano passado.

“Desde o início desta gestão, foram recuperadas 520 placas nas avenidas General Edgar Facó, Ermano Marchetti, Nove de Julho, Brigadeiro Faria Lima, Senador Teotônio Vilela, Rua dos Pinheiros, Rua Conrado Moreschi e Av. Imirim. Além disso, entre 2017 e 2018 foram realizados serviços de 36 km de fresa e recape em 17 vias e 7.000 buracos tapados em diversas vias da cidade.”

Apesar do anúncio, a gestão João Doria/Bruno Covas está em débito com os corredores de ônibus na cidade.

Conforme mostrou o Diário do Transporte, dede o início da gestão, o ex-prefeito João Doria e seu sucessor, Bruno Covas, até agora retiraram R$ 874 milhões que estavam previstos originalmente para corredores de ônibus e destinaram o dinheiro para outras áreas, como o Programa Asfalto Novo e até para o Autódromo de Interlagos.

Somente neste ano de 2018, os investimentos em corredores de ônibus perderam R$ 322 milhões, do total de R$ 542 milhões orçados para 2018. Restam R$ 220 milhões, mas ainda pode haver outros remanejamentos.

A prefeitura de São Paulo utilizou neste ano apenas R$ 5 milhões para construir novos corredores de ônibus e mais R$ 17 milhões para ampliar ou reformar os corredores que já existem.

O plano de metas da gestão João Doria/Bruno Covas prevê 72 km de corredores novos ou requalificados até o final de 2020. Mas a contar pelos números de realizações até agora e pela proposta de orçamento para 2019, o prefeito Bruno Covas deve realizar uma série de inaugurações no último ano de mandato, em 2020, que é ano eleitoral, ou não cumprir a meta.

Para 2019, a proposta de orçamento (que pode ser modificada até dezembro) prevê a construção de apenas oito quilômetros de corredores exclusivos para o transporte coletivo.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/06/13/cortes-de-investimentos-em-corredores-de-onibus-em-sao-paulo-ja-chegam-a-r-874-milhoes-nas-gestoes-doria-covas/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Thomas C.Wang disse:

    Espero que essa reforma inclua a reforma e ampliação das calçadas, a implantação de uma ciclovia e a priorização dos ônibus em relação aos carros!

Deixe uma resposta