Com apenas 9 ônibus em operação, Viação Vitória está impossibilidade de operar frota e se diz vítima de má gestão

Após fiscalização, 74 ônibus da empresa foram impedidos de circular. Foto: Divulgação.

Empresa informou que linhas concorrem com vans na cidade

JESSICA MARQUES

A Viação Vitória informou que está impossibilitada de operar a frota, que conta com apenas 9 ônibus para o transporte público de Vitória da Conquista, na Bahia. A empresa se diz vítima de má gestão, responsabilizando o sistema de transporte público pela falência.

Em 18 de julho, um decreto publicado pelo prefeito Herzem Gusmão Pereira determinou que o transporte público do município está em situação de emergência.

Relembre: Prefeitura de Vitória da Conquista (BA) decreta emergência no transporte público municipal

Na ocasião, 74 ônibus da Viação Vitória haviam sido impedidos de circular na cidade por irregularidades.

Relembre:

Prefeitura de Vitória da Conquista (BA) faz fiscalização em garagem de concessionária do transporte municipal

Com 74 ônibus lacrados, Vitória da Conquista teve apenas seis coletivos em circulação

A empresa informou que a operação das linhas é a única fonte de recursos da empresa para o pagamento de funcionários e compra de combustível. Atualmente, a viação passa pelos processos de recuperação judicial e caducidade.

De acordo com o coordenador de Transporte da prefeitura, Jackson Yoshiura, o processo de caducidade existente contra a empresa Viação Vitória já está em fase de conclusão e levar ao cancelamento do contrato da empresa.

As Viações Vitória e a Cidade Verde entraram no município por meio de um processo licitatório, e hoje elas têm um contrato com o município. Um contrato gera obrigações para as duas partes e, a gente sabe e percebe, principalmente os usuários, que a Viação Vitória não cumpre o contrato com o município. Então o processo de caducidade é exatamente para a gente conseguir rescindir esse contrato, e que a empresa saia de Vitória da Conquista”, disse o coordenador a uma rádio local.

Confira a nota da Viação Vitória na íntegra:

A Viação Vitória continua impossibilitada de operar em suas linhas, que são a ÚNICA E EXCLUSIVA fonte de recursos que a empresa tem para pagar funcionários, comprar combustível e tentar sobreviver sob dois processos: um de recuperação judicial e outro de caducidade.

Os frequentes atrasos dos salários e a falta de manutenção e troca dos ônibus, devem-se ao fato de enfrentarmos, além de todos os problemas que a MAIORIA das empresas de transporte do Brasil enfrentam, sucessivas greves e aumento criminoso do transporte CLANDESTINO.

Neste momento a empresa tem apenas 9 ônibus nas ruas, transportando portadores de necessidades especiais, idosos e estudantes, fazendo linhas em localidades com péssimos corredores de ônibus e ainda “concorrendo” com as vans, que só operam nos horários e linhas mais rentáveis. Se com 80 carros e todas as linhas funcionando a Viação Vitória tinha dificuldade para gerar fluxo de caixa nas catracas para saldar em dia os salários, agora a situação é mais grave ainda.

A empresa só poderá retomar o calendário de pagamentos, à medida que os ônibus voltem a circular. A Viação Vitória NÃO tem recursos em caixa para investir na reforma de 73 ônibus em 30 dias e ainda saldar os salários em dia.

Diferente da outra empresa, a Cidade Verde, não recebe aportes de fora da cidade, oriundo da matriz. A Viação Vitória só obtém recursos quanto está operando. Se a prefeitura retirara de uma só vez 90% dos ônibus de circulação, impede o cumprimento do cronograma de pagamento dos salários atrasados.

A empresa é mais uma VÍTIMA dá má gestão de um sistema que foi bem planejado e funcional por um período, mas FALIU por estar desatualizado e organizado por administradores que pouco entendem de transporte público.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta