Empresa será autuada por paralisação de rodoviários, em Salvador

OT Trans será autuada em R$ 666 mil reais por paralisação de rodoviários, mas vai recorrer

Na manhã desta quarta, trabalhadores cruzaram os braços para pressionar sindicato patronal a negociar salários

JESSICA SILVA PARA O DIÁRIO DO TRANSPORTE

A empresa OT Trans será autuada em R$ 666 mil reais por paralisação de rodoviários, realizada na manhã desta quarta-feira, 16 de maio de 2018, em Salvador. O consórcio é responsável pelos 900 ônibus que não saíram das garagens por aproximadamente cinco horas.

A Semob (Secretaria de Mobilidade de Salvador) informou que notificou a empresa ainda nesta quarta-feira.

O assessor de relações sindicais do Consórcio Integra, Jorge Castro, informou ao Correio 24 horas que a empresa vai recorrer da decisão. “Isso não fomos nós que causamos, foi o sindicato dos trabalhadores (Sindirodoviários) num ato político” – disse.

O sindicato dos trabalhadores, por sua vez, informou que a paralisação foi feita para pressionar o sindicato patronal a negociar salários da categoria.

Uma negociação foi realizada nesta quarta-feira no Ministério Público do Trabalho, mas as partes não chegaram a um acordo. A próxima rodada foi agendada para segunda-feira, 21 de maio.

Para esta quinta-feira, 17 de maio, os rodoviários estão marcando uma caminhada pelo centro da capital baiana pra 15h30. Contudo, o sindicato informou que não pretende retirar ônibus de circulação ou interromper a circulação dos veículos.

REIVINDICAÇÃO

O Consórcio OT Trans atende à chamada área miolo da cidade, constituída pelos bairros Pernambués, Tancredo Neves, Cabula, Mata Escura, Narandiba, São Gonçalo até Mussurunga, Cajazeiras e São Cristóvão.

A categoria está em campanha salarial. Os trabalhadores reivindicam 6% de reajuste e aumento de 10% no tíquete-refeição.

Leia mais em Rodoviários de Salvador fazem paralisação parcial nesta manhã.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: