Dados do Infosiga de 2017 mostram que o pedestre continua sendo a maior vítima do trânsito da capital

Crédito: divulgação

Morreram 395 pedestres em 2017, número 1,5% a mais do que em 2016

ALEXANDRE PELEGI

Os pedestres seguem como as maiores vítimas da violência do trânsito da capital paulista: 395 morreram em 2017, segundo balanço divulgado pelo Infosiga, do governo de São Paulo.

Este número é superior ao do ano anterior (2016), quando o número de óbitos chegou a 389.

A estatística indica, portanto, que a Prefeitura de SP vai precisar rever sua política de segurança viária, uma vez que os números continuam elevados segundo os padrões internacionais de segurança viária.

Se houve uma redução geral no número total de óbitos – os dados do Infosiga apontam redução de 7,1% em 2017 (883 mortes) em relação a 2016 (950 óbitos) –, o resultado se deve à queda dos acidentes envolvendo automóveis, em que o número de mortes de ocupantes de veículos caiu 32,7%, com 103 mortes registradas em 2017, contra 153 em 2016.

Esse resultado pode ser atribuído, em grande parte, à proteção oferecida pelo veículo automóvel, o que já não ocorre com pedestres, ciclistas e motociclistas, os elos mais frágeis dentre todos os que ocupam o viário urbano.

Tanto é verdade que as mortes envolvendo ciclistas cresceram 48% em 2017 – 37 ciclistas mortos contra 25 em 2016.

Os motociclistas, em números absolutos, ocupam a trágica segunda posição do ranking após os pedestres, com 306 mortes, uma redução ínfima quando comparados esses números a 2016, quando as mortes chegaram a 311.

Os dados relativos ao estado de SP apontam um quadro estável, mas num patamar elevado. Foram registradas 5.645 mortes no trânsito no ano passado, pequena redução de 1,4% na comparação com 2016.

QUADRO NO ESTADO SE REPETE: MOTOCICLISTAS E PEDESTRES SÃO AS GRANDES VÍTIMAS DA VIOLÊNCIA DO TRÂNSITO

Se na capital os óbitos de pedestres lideram o ranking da violência no trânsito, no Estado este posto é ocupado pelos motociclistas. Em 2017, faleceram 1.900 deles, um aumento de 9,4% na comparação com 2016 (1.737 óbitos registrados).

Os óbitos de pedestres também foram elevados no Estado, alcançando o índice de 28% do total das vítimas. Os motociclistas representaram 33% do total das mortes.

Faleceram vitimados pelo trânsito em todo o Estado de SP 1.596 pedestres, número 7,2% maior do que o observado em 2016, que somou 1.489 mortes. Dentre os pedestres, os idosos com mais de 60 anos representam as maiores vítimas de atropelamentos (34%), com mais da metade das ocorrências registradas no trecho urbano (55%).

Como aconteceu na capital, em 2017 foram registrados menos óbitos com ocupantes de automóveis (1.335), uma redução de 6,6% em relação a 2016 (1.429).

O que chama a atenção nos dados apresentados pelo Infosiga são os horários das ocorrências e o perfil das vítimas: os acidentes com vítimas fatais ocorrem com maior frequência no período da noite e aos finais de semana, sendo que a expressiva maioria das vítimas (95,3%) é do sexo masculino.

Outro destaque negativo vai para o fator idade: as mortes entre os jovens da faixa dos 18 aos 29 anos representam 26,4% do total, sendo que 81,5% são do sexo masculino.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Dados do Infosiga de 2017 mostram que o pedestre continua sendo a maior vítima do trânsito da capital

  1. A Falta de Semáforos inteligentes e modernos, do tipo que já encontramos em Várias cidades do estado de São Paulo e também em outros estados, tem contribuído para os atropelamentos na Capital Paulista. além de outros vexames ao pedestre que inicia a travessia sem nenhuma referência de tempo restante para a travessia segura. Os semáforos que cito são os existentes em Osasco (por exemplo) que mostra em forma de cronômetro, quanto tempo resta para o semáforo mudar de cor. dando uma previsão exata de tempo, para que haja a devida tranquilidade para a travessia!!! O prefeito que instalar estes semáforos na Capital, será lembrado para sempre, como o prefeito que modernizou e tornou eficiente a sinalização semafórica da cidade!
    Roberto Dias- motorista de ônibus na Capital paulista (967055213).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: