Vereador de SP propõe norma que torna preferenciais todos os assentos dos ônibus da capital

Parlamentar quer instituir norma geral com o Projeto de Lei 783/2017. Ações semelhantes foram propostas em várias cidades. No DF já é lei desde 8 de novembro de 2017

ALEXANDRE PELEGI

O vereador Gilberto Nascimento (PSC) entrou com o Projeto de Lei 783/2017 que propõe uma norma geral para os assentos do transporte público paulistano: todos os lugares serão preferenciais aos idosos, gestantes, portadores de deficiências físicas e obesos. Hoje, apenas os lugares marcados, na parte da frente dos ônibus, são destinados a esses passageiros.

A ideia do vereador paulistano já é realidade no Distrito Federal, que desde o dia 8 de novembro já colocou em prática projeto aprovado pela Câmara Distrital, de autoria do deputado Cristiano Araújo (PSD). O projeto foi sancionado pelo governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB), e determina que estações e os próprios coletivos coloquem avisos informando a nova regra. A norma no caso do DF vale para ônibus e Metrô.

Várias cidades do país estão aderindo a esta atitude, como Rio Branco, capital do Acre, onde tramita na Câmara de Vereadores um projeto com a mesma finalidade. O mesmo vale para Curitiba, onde projeto foi apresentado na Câmara municipal em janeiro de 2017, pelo vereador Helio Wirbisk. Em Maringá, cidade paranaense, texto com o mesmo teor foi proposto em 2017 pelo vereador Jean Marques (PV).

A ideia em São Paulo é a mesma que em todas as cidades. Nada muda na atual configuração dos quase 15 mil ônibus da capital. O PL determina apenas a fixação de avisos no interior dos veículos e em terminais de ônibus informando a norma, além da utilização de avisos sonoros nos terminais.

Leia a íntegra do projeto: Assentos preferenciais PL 783 – 2017

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

8 comentários em Vereador de SP propõe norma que torna preferenciais todos os assentos dos ônibus da capital

  1. William de Jesus // 6 de janeiro de 2018 às 09:44 // Responder

    Adamo, tem alguma informação de como está a recepção dessa noticia pelos passageiros e o que os usuarios do DF estão achando?

  2. Transporte ruim, tarifa cada dia mais cara e agora banco preferencial no onibus inteiro para a população que tem o dia inteiro para passear, mas adora voltar para casa no horário de pico. Está cada dia mais dificil ser usuário de onibus nessa cidade.

  3. Amigos, bom dia.

    “Segundo o órgão, a população com essa faixa etária deve passar de 14,9 milhões (7,4% do total), em 2013, para 58,4 milhões (26,7% do total), em 2060.”

    Fonte, em 07.01.18 as 11:00 hs

    http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2013/08/130829_demografia_ibge_populacao_brasil_lgb

    Sinceramente, não sei o que pensar sobre este Projeto de Lei; afinal em breve os idosos serão a maioria.

    Pode até ser mais um motivo para que a demanda caia ainda mais.

    Quem paga anda em pé e quem não paga vai sentado.

    Está ai um grande problema para as empresas de buzão.

    Porém segue uma sugestão a lá Paulo Gil.

    Que seja criado o carro pago, onde só se utilizam dele pessoas que pagam e que terão o direito de sentar.

    Para ser obrigado a ficar em pé, só se for com tarifa ZERO.

    Será que não tem projeto mais útil para se pensar ???

    Mas está ai para discussão de todos.

    Att,

    Paulo Gil

  4. SDTConsultoria em Transportes // 8 de janeiro de 2018 às 11:30 // Responder

    Me parece que nossos políticos na ausência de temas relevantes que precisamos,desejam se ater àquilo que aprendemos em casa , foi e são sabatinados na escola , nas ações religiosas , atualmente nas redes sociais. Respeito aos idosos , gestantes , deficientes… que é simplesmente CEDER o (s) banco (s) , quando nos deparamos com alguém com as características citadas. Eu aprendi isto na escola e ensinei os meus filhos e exijo que eles pratiquem estas ações. Onde e como estão nossas escolas neste momento . Me parece ser mais fácil ensinar ideologia partidária e/ou religiosa . entendo que todos tem direitos , mas e os direitos de quem trabalhou ou estudou o dia inteiro e paga integral a tarifa ? Vamos retornar com estas idéias nas escolas em todos os níveis…

1 Trackback / Pingback

  1. Assim como no DF, Rio Branco (AC) institui lei que torna preferenciais todos os assentos de ônibus municipais – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: