Ônibus da região metropolitana de Curitiba perde a roda em entrada de terminal

Publicado em: 9 de outubro de 2017

Foto: colaboração

Incidentes do tipo têm se repetido em outras partes, felizmente sem vítimas

ALEXANDRE PELEGI

Incidentes com ônibus em movimento têm-se tornado comum.

Um ônibus articulado da Jotur, na Grande Florianópolis, se rompeu após quebra da articulação, dividindo o veículo em dois. O fato se deu no começo de julho deste ano. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/07/08/empresa-apura-incidente-com-onibus-que-rompeu-articulacao-na-grande-florianopolis/

No final do mesmo mês foi vez de a porta de um ônibus da linha Pinhais/Campo Comprido, em Curitiba, cair com o veículo em movimento. O veículo pertencia à companhia Expresso Azul, de Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/07/29/porta-de-onibus-em-movimento-despenca-e-revolta-usuarios-em-curitiba/

No mês de agosto um novo incidente voltou a ocorrer em Curitiba, assustando os usuários da linha Santa Cândida-Capão Raso. Uma das portas do biarticulado que serve à linha simplesmente despencou quando o ônibus chegava à estação Fernando de Noronha, no bairro Bacacheri. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/08/10/porta-de-biarticulado-em-movimento-cai-em-curitiba-acidentes-do-tipo-tem-se-repetido/

No começo deste mês, em São Carlos, interior de São Paulo, a porta de um ônibus da Suzantur despencou ao parar em um ponto de ônibus. Ninguém se feriu. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/10/05/porta-de-onibus-da-suzantur-cai-em-sao-carlos-sp/

Hoje, dia 9 de outubro, novo incidente aconteceu em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), quando um ônibus ficou cerca de duas horas parado no terminal Alto Maracanã, na parte da manhã, porque a roda do veículo caiu.

O problema, que aconteceu por volta das 8 horas, aconteceu na linha Jardim Eucaliptos.

A Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec), que gerencia o transporte coletivo na RMC, informou que o veículo está com o laudo de inspeção técnica em dia.

A Comec classificou o episódio como “incidente”, uma vez que o problema se deu na entrada do terminal “sem prejuízo/impacto aos usuários”.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Wilson disse:

    Esta situação, não é novidade no Brasil, eu utilizava e trabalhava próximo a Via Dutra aqui em Guaratinguetá – SP e eu ja vi e presenciei de tudo : porta e para-choque de ônibus cai na pista, bagageiro abrir, ônibus em transito sem a roda de arraste do terceiro eixo lado direito, isto se chama negligencia de manutenção.

  2. Glauber disse:

    Situação extremamente perigosa. E se esta roda se solta e vai direto em alguma plataforma de embarque? O peso do conjunto roda/pneu é enorme, e traria sérias conseqüências.
    Legislação frouxa e punição inexistente aos empresários fazem estes “incidentes” serem cada vez mais frequentes.

Deixe uma resposta