Passaredo Linhas Aéreas desfaz negócio com sócios da Itapemirim

Ônibus da Itapemirim

De acordo com companhia aérea, novos controladores da empresa de ônibus não cumpriram acordo

ADAMO BAZANI

Foi apenas fogo de palha a informação de que a Itapemirim, com seus novos controladores, assumiria a Passaredo Linhas Aéreas.

Apesar de a notícia ter sido oficial, no dia 3 de julho, segundo disse companhia aérea, por meio de nota, os empresários Sidnei Piva de Jesus e Camila Valdívia, controladores do Grupo Itapemirim, não teriam cumprido suas partes no acordo de transferência.

“Diante do não cumprimento das condições precedentes estabelecidas em contrato, os compradores foram notificados pela Passaredo na data de hoje, 11 de setembro de 2017, sobre o encerramento formal do negócio”,

As obrigações impostas aos empresários da Itapemirim, como plano de operação e pagamento das primeiras parcelas, não foram cumpridas num prazo de 60 dias estipulado no acordo.

Assim, o negócio não sairá do papel e foi descartado pela companhia aérea.

O atual grupo controlador da Itapemirim enfrenta processos judiciais envolvendo outras empresas e trabalhistas já sob o comando da companhia fundada por Camilo Cola, que diz ter sido vítima de “um golpe dos atuais controladores”. Também há pendências judiciais  nas empresas de ônibus Rápido Marajó e Transbrasiliana, assumidas pelos controladores das Itapemirim

Funcionários das companhias de ônibus reclamam de constantes atrasos, inclusive no mês de agosto, de salários e benefícios trabalhistas.

Em nota sobre o negócio desfeito, a Itapemirim diz que o rompimento foi consensual

Sobre a notícia de desfazimento do negócio firmado com a Passaredo Linhas Aéreas S/A, Sidnei Piva de Jesus e Camila de Souza Valdívia tem a esclarecer o seguinte:

O negócio firmado, em caráter preliminar, objetivava a aquisição da totalidade do controle acionário da Passaredo Linhas Aéreas S/A e, como noticiado na imprensa, pressupunha o atendimento de condições precedentes estabelecidas por ambas as partes.

Consensualmente, concordaram as partes contratantes que as condições apuradas até a presente data não contemplavam os seus respectivos interesses e, como consectário lógico do contrato preliminar, optaram pelo encerramento das tratativas com a condução do negócio Passaredo Linhas Aéreas S/A pelos seus acionistas.

Sidnei Piva de Jesus e Camila de Souza Valdívia

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

4 comentários em Passaredo Linhas Aéreas desfaz negócio com sócios da Itapemirim

  1. E está se ventilando a informação que Rápido Marajó e Transbrasiliana podem ser as próximas empresas a romper com a Itapemirim, e que o Sr.Odilon Santos inclusive já estaria tomando providências para encerrar o “consórcio” com a Itapemirim, e aguardar cenas dos próximos capítulos.

  2. Gostaria de saber porque deixaram de fazer a linha guarulhos cascavel direto e tbm o que aconteceu o preço da passagem ficou um absurdo 3.800.00 e porque este trajeto ter de ir ribeirão preto Curitiba e cascavel

  3. Jackson de Sousa leite // 12 de setembro de 2017 às 20:05 // Responder

    tava na cara que isso aconteceria e não se espantem se a Itapemirim sumir do mapa pois que está no controle são golpistas basta ver a situação da dalçóquio..

  4. Davam certinho pq a Passaredo tbm não paga ninguém. Mais de três anos que sai da empresa e não recebi nem.meu último salário. Nem depois do processo judicial não recebi nada aínda.

6 Trackbacks / Pingbacks

  1. Viação Itapemirim: já faltam ônibus, investimentos não foram realizados e dívidas trabalhistas aumentaram – Diário do Transporte
  2. Justiça de Goiás afasta grupo controlador da Itapemirim da administração da Transbrasiliana – Diário do Transporte
  3. Viação Itapemirim registra mais uma greve. Desta vez, em Vitória – Diário do Transporte
  4. Audiência com antigos e atuais donos da Viação Itapemirim termina sem acordo – Diário do Transporte
  5. Cinco ônibus da Viação Itapemirim são apreendidos pela PRF em MG com licenciamento vencido e passageiros reclamam de falta de assistência pela empresa – Diário do Transporte
  6. Justiça bloqueia bens da Viação Itapemirim e proíbe companhia de passar linhas de ônibus para outras empresas – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: