Mesmo com dívidas, nova sócia da Viação Itapemirim anuncia compra de 400 ônibus até o fim do ano

Grupo acumula dívidas trabalhistas, tributárias e com fornecedores da ordem de R$ 1,3 bilhão. Informação de investimentos é da sócia e diretora administrativa e financeira da Viação Itapemirim, Camila de Souza Valdívia

ALEXANDRE PELEGI

Apesar de endividada, e com dificuldades para manter salários em dia, a Viação Itapemirim anuncia que vai investir R$ 200 milhões até o fim do ano. O dinheiro será utilizado para adquirir 400 novos ônibus, e vai gerar pelo menos 400 novos postos de trabalho. A informação é da sócia e diretora administrativa e financeira do Grupo, Camila de Souza Valdívia, conforme noticiado pelo jornal Gazeta de Vitória.

O Grupo Itapemirim amealha dívidas trabalhistas, tributárias e com fornecedores que alcançam R$ 1,3 bilhão. Em recuperação judicial desde março de 2016, em novembro o grupo foi vendido pela família Cola para os novos sócios, os empresários paulistas Sidnei Piva de Jesus e Camila de Souza Valdívia.

A disputa entre os novos donos e a família Cola ainda não terminou. Conforme noticiamos em 13 de maio, o fundador da empresa, Camilo Cola, afirmou ter sido vítima de um golpe na recuperação judicial. (Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2017/05/13/camilo-cola-diz-que-itapemirim-foi-vitima-de-golpe-e-novo-grupo-afirma-que-contratou-auditoria/)

Como se vê, o anúncio de um novo grupo controlador na Itapemirim, que assumiu o comando da empresa no final de 2016, não significou o fim da novela envolvendo uma das maiores marcas do transporte rodoviário do país. (Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2017/06/12/jornal-de-vitoria-es-diz-que-novos-donos-da-itapemirim-acumulam-processos-na-justica-de-sp/)

Apesar de toda a celeuma, os novos sócios têm planos para a empresa. A sócia e diretora administrativa e financeira da Viação Itapemirim, Camila de Souza Valdívia, afirmou, em entrevista ao jornal Gazeta de Vitória, que o grupo já comprou 16 ônibus de um andar e 9 ônibus de dois andares. E até o fim de 2017 serão 400 novos veículos, todos com wi-fi.

Na entrevista, publicada esta semana, Camila afirma que foi feita uma intenção de compra de 400 ônibus, e que o Grupo estaria viabilizando e captando recursos dentro da empresa. A meta da Itapemirim será chegar a uma frota entre 1.100 e 1.200 ônibus, “condizente com o número de linhas que a empresa tem”. Para isso, ela afirma que pelo menos 400 funcionários serão contratados.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes