Governo Alckmin estuda conceder operação da linha 13 da CPTM para iniciativa privada e promete conclusão da obra para março de 2018

O Governador de São Paulofez visita técnica nas obras da Linha 13 Jade da CPTM em Guarulhos. Acompanhou também o içamento de vigas ao longo do trecho elevado. Essa linha ligará a capital ao Aeroporto Internacional de Garulhos. Guarulhos- 29/03/2016 - São Paulo - Foto: Eduardo Saraiva/A2IMG.

Com cronograma de concessões do governo do Estado, CPTM manterá operação apenas das linhas 10, 11 e 12

ALEXANDRE PELEGI

A ligação por trem da capital até o aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, estava prometida como obra que seria entregue antes da Copa do Mundo, em 2014. Com 12,2 quilômetros de extensão (4,3 km em superfície e 7,9 km em elevado), a linha, que fará conexão com a Linha 12-Safira (Brás-Calmon Viana) na Estação Engenheiro Goulart, na zona leste da capital, já sofreu três adiamentos.

Em março de 2016 o governo anunciou que a conclusão da obra ficaria para 2019, além de informar que o custo teria acréscimo de R$ 101 milhões. (leia aqui: https://diariodotransporte.com.br/2016/03/05/uma-das-obras-mais-importantes-para-mobilidade-em-sao-paulo-linha-13-da-cptm-ate-aeroporto-em-guarulhos-so-deve-ficar-pronta-em-2019/)

As alterações no cronograma das obras da Linha 13- Jade aconteceram, dentre outros motivos, pela demora na obtenção das licenças ambientais, além do maior prazo que o estimado anteriormente para aprovação do projeto de transposição das rodovias Presidente Dutra e Ayrton Senna. De quebra, a CPTM teve de realizar o ajuste geométrico do traçado da linha, em função de projetos como o da ampliação do campus da USP Leste.

Agora o próprio governador Alckmin promete não só finalizar a obra até março de 2018, como afrma estar em estudo a concessão à iniciativa privada da operação da Linha que ligará a capital até o aeroporto de Guarulhos.

PACOTE DE CONCESSÕES DEIXARÁ CPTM OPERANDO APENAS TRÊS LINHAS:

O governo vem realizando um pacote de concessões no setor metroferroviário. Em março deste ano lançou o edital de concessão para operação das linhas 5-Lilás do Metrô e 17-Ouro da CPTM, o monotrilho. As propostas serão entregues até o fim deste mês, com o leilão marcado para o dia 4 de julho. O governo do Estado executa a construção das vias e estações nas duas linhas, com um investimento total de R$ 13 bilhões.

Em abril deste ano Alckmin lançou o edital de chamamento público para a parceria público-privada (PPP) de outras duas linhas da CPTM: 8-Diamante e 9-Esmeraldada. Os estudos antecedem a formatação do edital que definirá a escolha do consórcio diante da melhor oferta pela concessão. O edital está prometido para sair ainda em 2017.

A Linha 7 deverá entrar na licitação do Trem Intercidades, o que significa que a CPTM sofrerá um enxugamento, mantendo a operação apenas das Linhas 10, 11 e 12.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

 

2 comentários em Governo Alckmin estuda conceder operação da linha 13 da CPTM para iniciativa privada e promete conclusão da obra para março de 2018

  1. Amigos, boa noite.

    Essa linha só dará certo se ela virar a direita na Dutra (na ida) e seguir reto e rápido até a Julio Prestes.

    Seja CPTM, PPP, Privatizado ou o escambal.

    Ligar a um ramal da CPTM é inconcebível.

    Tomara que alguém de mente sana pense nisso.

    Porque do jeito que tá vai ser difícil.

    Att,

    Paulo Gil

  2. Essa linha deveria seguir direto para o bras ou ir para luz, agora saindo de eng goulart vai sobrecarregar a linha 12 que já vive superlotada.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: