Funcionários da Viação Itapemirim cruzam os braços em Vitória da Conquista

Trabalhadores da Itapemirim em Vitória da Conquista. Sindicato diz que tentou evitar paralisação.

Sindicato diz que a empresa não pagou salários e benefícios trabalhistas. É a segunda paralisação de funcionários neste mês

ADAMO BAZANI

Funcionários da Viação Itapemirim em Vitória da Conquista, na Bahia, cruzaram os braços nesta terça-feira,  21 de junho de 2016.

A informação foi confirmada pelo Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários Passageiros Cargas e Fretamento Turismo Pessoal de Vitória da Conquista –SINTRAVC.

Segundo a entidade sindical, a paralisação se deve à “falta de pagamento dos funcionários da empresa, que estão sem receber desde o dia 5 do mês de maio.”

A empresa ainda não se pronunciou.

Em nota, o sindicato diz que a paralisação foi o recurso encontrado para tentar o pagamento.

“O Sindicato dos Rodoviários de Vitória da Conquista e Região tentou entrar em acordo com os donos da empresa, os pagamentos não foram feitos até o momento. Pedimos a compreensão e colaboração de todos, pois as paralisações estão sendo um dos últimos recursos utilizados para que os valores em atraso sejam pagos. Entendemos a necessidade dos trabalhadores de horarem seus compromissos feitos com o salário.”

É a segunda paralisação de funcionários da Itapemirim neste mês.

No dia 6 de junho, os trabalhadores da sede de Cachoeiro do Itapemirim, no Espírito Santo, também cruzaram os braços por atraso nos pagamentos de salários e ticket alimentação.

A empresa está em recuperação judicial. O pedido foi protocolado e aceito em março e envolve a Viação Itapemirim, Transportadora Itapemirim, ITA – Itapemirim Transportes, Imobiliária Bianca, Cola Comercial e Distribuidora e Flecha Turismo Comércio e Indústria.

O grupo da Viação Itapemirim tem dívidas que chegam a R$ 336,49 milhões. A maior parte dos débitos é com fornecedores e prestadores de serviços: R$ 169,49 milhões. Depois, são as instituições financeiras, que cobram R$ 124,28 milhões e, em terceiro lugar, são os débitos trabalhistas que somam R$ 42,7 milhões.

No dia 4 de junho de 2015, a Itapemirim vendeu 68 linhas interestaduais para a Viação Kaissara entre as quais, trajetos de grande demanda, como São Paulo / Rio de Janeiro, São Paulo / Rio de Janeiro (via ABC Paulista), São Paulo / Curitiba, Rio de Janeiro / Curitiba, Salvador/ Rio de Janeiro, Brasília / Belo Horizonte, Rio de Janeiro / Curitiba.

Em torno de 40% da frota que era operada pela Itapemirim foram assumidos pela Kaissara.

Com a transferência, a Itapemirim manteve 50 itinerários, o que corresponde a 40% de sua atuação anterior.

Já a Viação Kaissara que oficialmente nega ter relações com a Itapemirim sofreu determinação judicial de reintegração de posse de 170 ônibus alugados pela JSL. O motivo é a falta de pagamento dos aluguéis, mas o caso pode ser resolvido ainda neste mês: Confira os detalhes:https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2016/05/19/justica-determina-reintegracao-de-posse-para-jsl-de-170-onibus-usados-pela-kaissara/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

5 comentários em Funcionários da Viação Itapemirim cruzam os braços em Vitória da Conquista

  1. BOM DIA !

    AGORA PELA MANHÃ FUNCIONÁRIOS NA ROD.NOVO RIO CRUZARAM OS BRAÇOS RECLAMANDO FALTA DE SALARIO .

  2. meu deus que ponto foi chegar essa empresa

  3. O que outrora foi a maior empresa de ônibus do Brasil logo logo chegará a falência.

  4. Eu viagem muito de Salvador-BA para o Rio ela e uma grande empresa espero que parser esta faze ruim

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. Justiça destitui atuais sócios da Viação Itapemirim até audiência de conciliação – Diário do Transporte
  2. Cinco ônibus da Viação Itapemirim são apreendidos pela PRF em MG com licenciamento vencido e passageiros reclamam de falta de assistência pela empresa – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: