Diário no Sul

Prefeitura de Canoas (RS) elabora proposta para evitar reajuste da tarifa de ônibus

Medida visa manter o valor atual de R$ 4,80. Foto: Arquivo / Tony Capellão.

Intenção é custear 50% do valor da gratuidade garantida por lei aos estudantes e professores e metade do valor de integração

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Canoas (RS) elaborou uma proposta para evitar o reajuste anual do valor da passagem de ônibus.

Com isso, a tarifa seria mantida em R$ 4,80 para a população.

O projeto foi apresentado na manhã desta quarta-feira, 27 de abril de 2022, para a empresa de transporte.

Conforme estudo realizado pela Secretaria de Transportes e Mobilidade, a tarifa técnica do sistema ficaria em R$ 5,30 em função do aumento do diesel, dissídio da categoria dos trabalhadores rodoviários e retomada de horários de linhas.

Assim, para evitar que o reajuste seja repassado para a população, buscou-se alternativas para que os canoenses não sejam ainda mais afetados neste momento de instabilidade econômica.

METODOLOGIA

Conforme a proposta, a Prefeitura de Canoas compromete-se a custear os 50% do valor da gratuidade garantida por lei aos estudantes e professores.

Além disso, a administração municipal também passaria a pagar 50% do valor da segunda passagem gratuita (90 minutos), que garante aos usuários fazerem uma segunda viagem sem custo.

Segundo a Prefeitura, para os passageiros, não haverá alteração. A ideia é não onerar os usuários pagantes e manter os benefícios.

Confira os detalhes da proposta:

– Atualmente, os estudantes e professores têm direito a pagar meia passagem escolar. Os outros 50% entram como gratuidade no sistema, impactando no valor da tarifa. A partir de agora, a Prefeitura Municipal de Canoas irá pagar esses 50%, evitando o reajuste.

– Em relação à integração tarifária total de 90 min: no momento, o usuário paga a primeira passagem e tem direito a fazer a segunda viagem em 90 minutos sem custo, como gratuidade no sistema. A partir de agora, a Prefeitura Municipal de Canoas irá pagar os 50% dessa passagem.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta