GOBUSS assume operações da Viação Amarelinho e já fala em novas linhas e horários

Em princípio, nomenclatura Amarelinho continua

ADAMO BAZANI

A GOBUSS, lançada no final de 2021, conforme noticiado pelo Diário do Transporte (https://diariodotransporte.com.br/2021/11/16/gobuss-promete-reunir-vendas-de-passagens-suporte-marketing-e-assessoria-juridica-em-uma-unica-plataforma-para-empresas-de-onibus/)  informou nesta quinta-feira, 24 de março de 2022, que conclui a aquisição das operações da Viação Amarelinho.

A companhia de ônibus atua em São Paulo, Minas Gerais, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Paraná e Espírito Santo.

A startup diz que irá utilizar a Viação Amarelinho como suporte para suas operações regulares de transporte rodoviário no Brasil.

A negociação envolveu todas as operações rodoviárias regulares, fretamento e de cargas.

Em nota, o escritório Januzzi e Turquino, que se apresenta como especializado há mais de 15 anos em estruturação de empresas do ramo, diz que foi mantida a procuração que tinha para a execução dos trabalhos.

Na mesma nota, a advogada Rita Januzzi diz que a reestruturação será gradativa e já fala que estão nos planos novas linhas e horários.

A reestruturação deve ocorrer de forma gradativa nos próximos meses. Em breve, novos destinos e horários deverão serão divulgados, especialmente no trajeto de São Paulo/SP à Ituiutaba/MG que a empresa pretende manter três horários diários”.

O nome Amarelinho, num primeiro momento, será mantido.

A Amarelinho foi fundada pela empresária Camila Valdívia, que chegou a ser sócia da Viação Itapemirim junto com Sidnei Piva de Jesus, mas que agora não está mais na empresa.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Natan Jr. disse:

    O nome tem que ser mantido porque a linha é da Amarelinha e não pode mudar para GoBuss

Deixe uma resposta