Obras de viadutos do Setor Policial Sul do DF chegam a 45% de execução

Cerca de 100m de manilhas já foram instalados e os taludes, aos poucos, começam a receber o plantio de grama. Foto: Lúcio Bernardo Jr / Agência Brasília.

Obra estimada em R$ 10 milhões vai compor o Corredor Eixo Oeste

JESSICA MARQUES

O Governo do Distrito Federal informou que a construção dos dois viadutos da ESPM (Estrada Setor Policial Militar), no final da Asa Sul, atingiu 45% de execução.

A obra está estimada em R$ 10 milhões e vai compor o Corredor Eixo Oeste.

O primeiro elevado está sendo erguido na alça de acesso da ESPM ao Eixo W, conhecido como “eixinho de cima”. As dimensões são: 8m de altura, 33m de comprimento e 19m de largura.

O segundo, situado na alça de acesso ao Eixo L, sentido L4, terá também cerca de 8m de altura, 29m de comprimento e 15m de largura. Juntos, esses viadutos vão melhorar a vida de mais de 20 mil motoristas que trafegam no local diariamente.

As paredes do muro de arrimo de um deles – estruturas que sustentam o elevado – foram finalizadas.

De acordo com o subsecretário de Acompanhamento e Fiscalização da Secretaria de Obras, Ricardo Terenzi, o ritmo das reformas vai bem, o que já permitiu o início da execução do sistema de drenagem. Cerca de 100m de manilhas já foram instalados, de um total de 1.000m.

Além disso, os taludes também já recebem aos poucos o plantio de grama, conforme detalhado em nota.

“Estamos começando também o cimbramento para a montagem da laje do viaduto, que é uma etapa importantíssima. Esses elevados serão essenciais para desafogar o trânsito na região que é enorme nos horários de pico”, detalhou Terenzi.

O subsecretário lembra ainda que o pavimento usado na faixa de circulação dos ônibus será todo em concreto, material que tem uma durabilidade de aproximadamente dez anos sem qualquer tipo de manutenção.

CORREDOR EIXO OESTE

O Corredor Eixo Oeste será uma conexão de 38 quilômetros de extensão entre o Sol Nascente e a área central do Plano Piloto, passando pelas avenidas Hélio Prates e Comercial Norte, centro de Taguatinga e EPTG, e se desmembrando em duas: a Estrada Parque Indústria Gráfica (Epig) e a ESPM. São R$ 500 milhões em investimentos para viabilizar um corredor exclusivo de ônibus entre essas regiões, além do alargamento de pistas.

EMPREGO

Segundo o Governo do DF, a obra do Setor Policial Militar gerou cerca de 520 empregos. Atualmente, trabalham 60 operários da empresa de engenharia Concrepoxi, contratada pela Secretaria de Obras.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta