Prudente Urbano tem três dias para fornecer balanços à prefeitura, determina Justiça

Dados são necessários para auditoria que está sendo realizada no sistema; Prefeitura diz que solicitou à empresa de ônibus e não obteve resposta

ADAMO BAZANI

A empresa de ônibus Presidente Urbano (Company Tur Transportes e Turismo Ltda / Pruden Express) tem três dias para apresentar à prefeitura de Presidente Prudente, no interior paulista, o balanço ano base de 2020 e o balancete de 01º de janeiro a 30 de junho de 2021.

A determinação foi dada nesta quinta-feira, 30 de setembro de 2021, pelo juiz Darci Lopes Beraldo, da Vara da Fazenda Pública de Presidente Prudente, em atendimento a ação movida pela prefeitura.

Como mostrou o Diário do Transporte, a prefeitura iniciou em agosto de 2021 uma auditoria na companhia de ônibus para verificar se possui ou não condições de continuar operando no município.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/08/21/prefeitura-de-presidente-prudente-abre-processo-para-apurar-se-viacao-tem-condicoes-de-continuar-operando/

Ocorre que a prefeitura alega que a empresa de ônibus não tem fornecido as informações.

Na decisão, o magistrado entendeu que a prefeitura tem o direito a ter acesso a estas informações e que o balanço e o balancete são essenciais para a realização da auditoria.

Como concedente do serviço público, ostenta o Município direito de obter a documentação postulada, justificando a necessidade, no caso para instruir auditoria na Concessionária, esclarecendo estar a buscar a apuração do real custo operacional dos serviços, bem como se a requerida mantém condições econômico-financeiras, técnicas ou operacionais para a prestação do serviço adequado.

O juiz ainda concedeu 15 dias para a empresa de ônibus contestar as informações da prefeitura no processo.

Repisando, o Município autor tem justo e jurídico interesse em obter os documentos postulado. Autoriza-se, então, o deferimento do pedido, para se impor à requerida COMPANY-TUR TRANSPORTE E TURISMO LTDA a obrigação de fornecer para o MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE o Balanço ano base de 2020 e o Balancete Verificação de 01/01/2021 até 30/06/2021, num prazo de 3 (três) dias, sob pena de aplicação de multa diária, de R$ 10.000,00 (dez mil reais), sem prejuízo de outras medidas, como de busca e apreensão, com o registro de que o descumprimento configura violação de dever. 2 – Cite-se o réu, para que ofereça contestação, no prazo de 15 (quinze) dias, sob pena de se presumirem verdadeiras as alegações de fato formuladas pelo autor (art. 344, do NCPC). Int.

Como mostrou o Diário do Transporte, foram várias paralisações de funcionários por atraso de pagamento (a última durou mais de 40 dias) e houve até mesmo apreensão de ônibus por não pagamento de parcelas de financiamento dos veículos. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/07/29/onibus-da-presidente-urbano-sao-apreendidos-por-atrasos-no-pagamento-de-financiamento/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta