Eletromobilidade

Em semanas, elétrico da CaetanoBus estará nas ruas de SP e Millennium V só do 2º semestre de 2022 para frente

Diretor industrial Maurício Lourenço da Cunha

Informações são do diretor industrial Maurício Lourenço da Cunha em resposta ao Diário do Transporte; Já Busscar, acredita que retomada do turismo vai alavancar vendas de rodoviários; Marca já é segunda no segmento

ADAMO BAZANI

Em algumas semanas, o ônibus elétrico com chassis fabricado pela portuguesa CaetanoBus já deve ganhar as ruas da capital paulista para a realização de testes.

A informação é do diretor industrial Maurício Lourenço da Cunha na tarde desta segunda-feira, 20 de setembro de 2021.

A data exata ainda não foi definida.

De acordo com o executivo, a carroceria Millennium BRT sobre a plataforma está praticamente pronta.

Ainda de acordo com Cunha, nesta segunda-feira (20), técnicos da CaetanoBus retornaram à fabricante de carrocerias, em Botucatu, no interior paulista, para os ajustes finais.

Maurício Lourenço da Cunha disse que o veículo ficou parado na fábrica à espera de cabos elétricos e componentes.

Por causa da crise gerada pela pandemia de covid-19, a indústria automotiva passou por uma falta de componentes elétricos e eletrônicos, o que inclusive afetou o ritmo de produção até mesmo de veículos de passeio.

Como mostrou o Diário do Transporte, a SPTrans (São Paulo Transporte), gerenciadora do sistema da capital paulista, confirmou os testes após a inclusão do modelo no manual de designs dos ônibus municipais.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/09/20/onibus-eletrico-da-caetanobus-sptrans-confirma-oficialmente-que-inclusao-no-manual-de-padrao-visual-e-para-realizacao-de-testes-na-capital-paulista/

O chassi é o CaetanoBus e.CC 100 C5845 E.E, de fabricação portuguesa.

O e.CC 100 pode ser receber carrocerias de comprimento mínimo de 9.5 metros e máximo de 12.7metros.

O chassi tem motores acoplados nos eixos.

As especificações do motor são, segundo a marca:

Motor síncrono / Potência nominal: 160 Kw @ 1500 rpm / Binário nominal: 1500 Nm @ 210 A / Binário máximo: 2500 Nm @ 350 A / Velocidade máxima: 3500 rpm

A CaetanoBus tem também a versão  e.CC 102 de chassi elétrico.

O ar-condicionado é da Eberspacher, modelo AC136 G4 AE.III.

MILLENNIUM V

O Diário do Transporte perguntou na coletiva a Maurício Lourenço da Cunha sobre a estimativa do eventual lançamento de uma nova geração da carroceria urbana para chassis de motor traseiro, Millennium, assim como foi lançada neste ano a quinta geração do Apache Vip (carroceria urbana para chassis de motor dianteiro).

Seria o Millennium V, já que a série está em sua quarta geração.

Cunha disse que neste ano e no primeiro semestre de 2022 será pouco provável o lançamento de um novo Millennium.

Há uma possibilidade do segundo semestre de 2022 para frente.

O executivo ressaltou que em 2023, devem entrar em produção no Brasil os motores que seguem as normas internacionais Euro 6 de redução de poluição.

Um novo chassi exige mudanças nas carrocerias. Desta forma, em muitos casos a indústria de carrocerias costuma analisar se é melhor lançar um modelo já sobre um novo chassi.

Cunha ressaltou também que o segmento de urbanos é o que deve demorar mais para se recuperar da crise econômica gerada pela pandemia de covid-19.

BUSSCAR:

Na coletiva, que teve cobertura do Diário do Transporte, o diretor comercial da Busscar, Paulo Corso, reiterou as estimativas positivas para a marca de rodoviários do Grupo Caio para 2022.

A aposta é no segmento de ônibus de maior valor agregado como os rodoviários de três eixos, LD (com salão de passageiros acima do posto de motorista e maiores bagageiros) e o DD (dois andares.

O motivo é a recuperação dos setores rodoviário e de turismo doméstico.

Ao Diário do Transporte, Paulo Corso estimou, em entrevista anterior, estimou um crescimento em torno de 10% a 15%.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/09/09/busscar-600-unidades-produzidas-para-2021-e-entregas-para-a-gontijo-a-partir-de-janeiro-de-2022/

Para a Busscar, o destaque neste ano foi o segmento de fretamento e Corso considerou o mais novo produto da linha, o El Buss FT (EB FT), como sucesso, com mais de 200 unidades vendidas.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta