Itapemirim negocia área do Nova Friburgo Futebol Clube para garagem

Segundo sócio de honra Jorge de Carvalho, aluguel seria de R$ 30 mil; empresa não fala em valores, mas confirma negociações

ADAMO BAZANI

A Itapemirim deve usar uma área do Nova Friburgo Futebol Clube, em Conselheiro Paulino, 6º distrito do município, para estabelecer uma garagem.

A informação foi divulgada por um dos sócios de honra da agremiação, Jorge de Carvalho, por meio de redes sociais nesta terça-feira, 10 de agosto de 2021.

Segundo Carvalho, o valor proposto pelo grupo da Itapemirim, de R$ 30 mil por mês, foi aceito pelos diretores do grupo, mas os “Conselhos Consultivos e Deliberativo do Nova Friburgo ainda não foram formalmente convocados para autorização do contrato”.

Ainda de acordo com Carvalho, a empresa Nova Suíça Empreendimentos Imobiliários, contratada pela Itapemirim, chegou ao clube acompanhada de uma funcionária do Nova Friburgo FC e de um diretor de nome Luiz, que também é o dono do estacionamento do antigo Estádio do Centro da cidade.

O Diário do Transporte procurou o Grupo Itapemirim que confirmou que existem negociações, mas não citou valores ou que o negócio já tenha sido fechado.

Por meio de nota, o Nova Friburgo Futebol Clube diz que foi procurado por um corretor de imóveis da cidade, mas que ainda não houve formalização do negócio. Caso haja um acordo, o clube destacou que não haverá interferências nas atividades da agremiação.

Veja na íntegra:

Em resposta à notícia veiculada em rede social, supondo acordo entre o Nova Friburgo Futebol Clube e a Itapemirim Group, com intuito de locar área de propriedade do Clube em Conselheiro Paulino, cabe à diretoria do Clube esclarecer:

1 – É fato que a diretoria do NFFC foi procurada por um corretor de imóveis da cidade, para verificar se haveria interesse do Clube em fazer a locação de uma área em Conselheiro Paulino. Entretanto, para que alguma proposta firme fosse feita pediram para avaliar a área, sem qualquer tipo de compromisso ou acordo formal. .
2- Diante do interesse apresentado pela empresa, a diretoria do Clube decidiu, em 04/08/2021, destacar um de seus diretores para acompanhar a empresa na vistoria do espaço, em 10/08/2021, cujo propósito seria o de verificar no local se as dimensões atenderiam às necessidades daquela empresa. .

3– Entretanto, nada de concreto existe até o presente momento, ou seja, nenhuma proposta formal foi apresentada ao Clube. Caso houvesse alguma posição firme da empresa, o Conselho Diretor, se julgasse de interesse para o Clube, comunicaria tal fato aos demais poderes constituídos do Nova Friburgo Futebol Clube; ainda que tenha competência exclusiva para formalizar contratos dessa natureza, conforme preconiza o art. 80, inciso X, do estatuto vigente. .

4– No mais, em uma eventual contratação, nenhum prejuízo acarretaria às atividades desenvolvidas pela Escola de Futebol, um dos objetivos do Clube, ou mesmo uso de seus associados e frequentadores. .

5– A diretoria esclarece ainda, que esse tipo de sondagem é frequente, entretanto, a sua viabilidade e formalização depende de vários aspectos, sobretudo aos interesses de seu quadro social e das atividades que desenvolve. .

6– Assim, nada foi contratado, nada foi feito; apenas sondagens. Por fim, o objetivo primordial do Nova Friburgo Futebol Clube é a fomentação de atividades desportivas e recreativas de seus associados e frequentadores, bem como investir recursos em setores que retornem bons valores para a sociedade friburguense. .

Nova Friburgo Futebol Clube

Conselho Diretor

A Itapemirim possui um prazo dado pela Justiça de até o final de setembro de 2021 para iniciar as operações na cidade, utilizando este tempo para organizar o funcionamento do sistema.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2021/07/15/justica-da-prazo-ate-final-de-setembro-para-viacao-itapemirim-iniciar-operacao-de-transporte-em-nova-friburgo/

Um negócio de compra da Nova Faol, atual operadora da cidade, pela Itapemirim, acabou não prosperando, com acusações mútuas sobre vazamentos de termos da negociação como prazos e valores.

A Nova Faol, por sua vez, depois de anunciar saída do sistema, voltou atrás em 03 de agosto de 2021 e, por meio de comunicado à prefeitura, em continuar operando o transporte coletivo mesmo após o término do prazo estipulado em liminar judicial que obrigava a companhia a funcionar até 24 de agosto.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/08/04/nova-faol-agora-diz-que-quer-ficar-no-transporte-publico-em-nova-friburgo-rj-e-itapemirim-nao-detalha-frota/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. roberto andrade da silva disse:

    a Itapemirim podia volta com o turismo também e ver se ela ir com uma linha de são bernardo do campo sp ate açucena mg

  2. João Carlos Curty Alves disse:

    Ao que parece, ao longo de todo esse episódio, apesar da tradição na operação de transporte de passageiros, que em várias décadas, a marca Itapemirim carrega, ela não vem se mostrando uma Empresa ágil na administração de seus negócios, quando se analisa sua participação nesse Processo Licitatório patrocinado pela Prefeitura de Nova Friburgo. Excessivo prazo de demora para fornecer a listagem dos veículos que comporão a frota, à cuja informação, ao que parece, ainda não foi dada publicidade ou seja, a informação não foi disseminada para a Sociedade. Agora, faltando pouco mais de hum mês, conforme prazo concedido pela Justiça, para assunção do serviço, é que ela vai buscar terreno para montagem de sua garagem. Até onde consigo enxergar, todas estas ações deveriam ser desencadeadas de forma paralela, até mesmo, quando ela estava negociando a compra da FAOL, a Itapemirim deveria ter gestionado o negócio com um “Plano B”. Se assim tivesse sido feito, quando houve a inviabilização do negócio, ela não teria que retomar do início e nem mesmo, buscar o agasalho da Justiça, para dar suporte a possíveis incompetências administrativas, de sua responsabilidade. Na metodologia que vêm sendo conduzidas as ações para a assunção dos serviços, tomando por base o que vem sendo noticiado pela Imprensa, já que não se pode afirmar sejam esses os fatos reais, fica parecendo que existe uma única equipe para cuidar integralmente do Processo, cuja prática, não condiz com uma Empresa dotada de um Processo de Gestão Moderno e Eficiente.

Deixe uma resposta