Princesa do Norte solicita à Artesp a suspensão de três linhas intermunicipais por um ano

Empresa quer paralisar atendimento das ligações Fartura-São Paulo, Ourinhos-Piraju e Ourinhos-Adamantina

ALEXANDRE PELEGI

A empresa de ônibus Princesa do Norte solicitou à Artesp, agência que regula os transportes no estado de São Paulo, a paralisação temporária pelo prazo de 365 dias de três linhas intermunicipais das quais é permissionária.

As linhas fazem os seguintes trajetos:

= entre Fartura e São Paulo, via SP-255 e SP-270 (Autos 5671-DER-1967);

= entre Ourinhos e Piraju (Autos 3325-DER-1959); e

= entre Ourinhos e Adamantina (Autos 7053-DER-1972).

Os avisos foram publicados pela Artesp na edição desta sexta-feira do Diário Oficial, 30 de julho de 2021, e ressaltam que durante o prazo de 15 dias, a contar de hoje, a Artesp receberá impugnações, reclamações, sugestões e novas propostas relacionadas com os pedidos da Princesa do Norte.

A Princesa do Norte é uma empresa tradicional dos transportes rodoviários, tendo origem em 1948 pelos empresários Olímpio Ribeiro França, José Medeiros de Melo e João Bernardes da Silva, na cidade de Santo Antônio da Platina, no Estado do Paraná.

Em 1961 começou a ligar Paraná a São Paulo e em 1988 foi comprada pelo Grupo Franceschini, que atuava na cidade de Curitiba. Em 1996, a empresa Reunidas Paulista adquiriu a Princesa do Norte. Já em 2003, a Princesa do Norte passou a integrar o Grupo Áurea, nome anterior do Grupo Comporte.


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta