Chega ao 34º dia a greve do transporte público em Presidente Prudente (SP)

Foto: Savio Luiz Neves LIsboa/Ônibus Brasil

Funcionamento do serviço é parcial e trabalhadores esperam o pagamento dos direitos trabalhistas

WILLIAN MOREIRA

A paralisação de parte dos trabalhadores do transporte coletivo de Presidente Prudente, interior de São Paulo, completou 34 dias nesta segunda-feira, 19 de julho de 2021.

Apenas 41 veículos estão nas ruas atendendo a população, com o serviço sendo complementado por vans e micro-ônibus que possuem autorização do poder público para operar.

Neste domingo (18), a comissão que avalia a situação do transporte criada pela Prefeitura de Presidente Prudente, realizou uma vistoria na garagem da empresa de ônibus.

Foi verificado o estado dos veículos, situação dos lacres e operação do sistema de catracas, além de sistemas de segurança como os extintores a bordo.

Os dados obtidos vão se transformar em um relatório sobre o estado da empresa e assim auditar as contas e receitas da Prudente Urbano, que alega  os efeitos da pandemia da covid-19 como um dos motivos da sua crise.

O Sintrattepp (Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Terrestre de Presidente Prudente e Região) alega que os trabalhadores neste mês receberam somente a cesta básica e R$ 200 de vale-alimentação, agravando o problema, que inclui também horas extras e parte do salário de dezembro em atraso.

Existe o compromisso da concessionária de pagar os funcionários até o dia 20, quitando o vale-alimentação e o salário de junho.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta