ATT diz que demitiu “sumariamente” motorista que “jogou” ônibus em cima de motociclista em Mogi das Cruzes

Condutor foi preso e motociclista está internado, mas não corre risco de morrer

ADAMO BAZANI

A Alto Tietê Transporte (ATT) confirmou na tarde desta segunda-feira, 05 de julho de 2021, que demitiu “sumariamente” o motorista de um dos seus ônibus que “jogou” o coletivo sobre um motociclista após uma briga de trânsito, em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, na última sexta-feira (02).

O condutor foi preso em flagrante por tentativa de homicídio e o motociclista foi socorrido em estado grave, mas está fora de perigo.

O motorista do ônibus alegou que foi fechado por um carro e, na tentativa de desviar, atingiu a moto.

Mas imagens de câmeras de segurança mostram que o motociclista bateu na janela do motorista com as mãos em uma aparente discussão, quando em seguida o motorista precipitou o ônibus sobre a motocicleta.

Na nota, a ATT ainda diz aplica diversos treinamentos para os motoristas.

Veja na íntegra

A empresa Alto Tietê Transporte (ATT) informa ter desligado sumariamente o funcionário e motorista do carro 169, Franco Dibes de Souza Pontes, após este ter provocado o acidente que envolveu um motociclista, na última sexta-feira (2). A empresa dará todo o suporte médico e social para a vítima, como também colaborará com as autoridades policiais no que for necessário.

O acidente ocorreu em Mogi das Cruzes por volta das 15h30, no percurso da linha 481 Poá – Mogi das Cruzes. A direção da ATT acompanha o caso e salienta que a empresa não compactua com a ação do motorista.

Os motoristas e colaboradores da empresa passam periodicamente por diversos treinamentos de qualificação profissional e de zelo com a vida. A ação do ex-funcionário causou indignação e repulsa em todos funcionários da ATT.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Triste, mas é isso que vem acontecendo, creio que diariamente, em todas cidades, com mais frequência na área metropolitana de SP, devido a crescente evolução das motos. E não bastasse o serviços feitos por este veiculo, de duas rodas, há os aventureiros de plantão (não digo esse caso), e uma simples fechada acaba em discussão, briga, e vindo a morte..notei sim que o motoboy bateu na janela do motorista, um sinal que já havia um agravo…e esta avenida é da Coca-Cola, em Jundiapeba,,,antes do Brás Cubas

  2. carlos souza disse:

    É o mundo acabou mesmo.É tudo dimensão imaginária.

Deixe uma resposta