Pelo menos sete ônibus de Manaus (AM) são incendiados e operação é suspensa

Ocorrências foram registradas a partir da meia-noite deste domingo. Foto: Divulgação.

Toda a frota do transporte coletivo foi recolhida e população está sem atendimento neste domingo

JESSICA MARQUES

Pelo menos sete ônibus do transporte coletivo de Manaus, no Amazonas, foram incendiados neste fim de semana. As ocorrências foram registradas por volta da meia-noite deste domingo, 06 de junho de 2021.

Após os ataques, todos os ônibus do transporte coletivo foram recolhidos para as garagens. Assim, a população está sem atendimento neste domingo.

Os criminosos percorreram diversos bairros da cidade com armas e encapuzados. O grupo ainda não foi identificado pelas autoridades.

Segundo informações da mídia local, pelo menos 17 veículos foram incendiados e destruídos durante os atos de vandalismo. Sete deles foram ônibus do transporte coletivo municipal.

Os chamados ao Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBM-AM) começaram por volta de meia-noite.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, a ordem para os ataques teria partido de dentro de um presídio, após a morte de um traficante.

O artigo 163 do Código Penal deixa claro que destruir inutilizar ou deteriorar o bem ou serviços de uma união, tanto estado, quanto município é considerado crime contra o patrimônio público. São enquadrados também bens privados a serviço público, que é o caso de ônibus de concessionárias e permissionárias de transporte público.

OPERAÇÃO

Em nota, o Sinetram (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas) informou que a operação do transporte coletivo foi paralisada e que a normalização será realizada mediante a identificação dos criminosos.

Confira a nota, na íntegra:

O Sinetram repudia os atos de vandalismo ocorridos nas primeiras horas deste domingo (06/06), em que 7 ônibus do transporte coletivo foram incendiados dentre outros atos violentos. A violência das ações, aparentemente de caráter terrorista, causou pânico nos operadores do serviço, pois há relatos de grupos encapuzados e armados praticando tais atos, sendo que, por isso, toda a frota foi recolhida.

Atos dessa natureza, além de serem crimes de dano e ilícitos civis, visam disseminar o medo e inviabilizam o serviço essencial. Diante desse cenário, os maiores prejudicados são o usuário do transporte coletivo e os trabalhadores do sistema de transporte cujas vidas estão em risco.

Por fim, pedimos às autoridades públicas competentes imediatas e urgentes providências para a identificação dos criminosos e para a cessação da onda de violência a fim de que seja viabilizada a normalização do serviço essencial de transporte coletivo.

NORMALIZAÇÃO

Em nota, a Prefeitura de Manaus informou que a normalização da operação estava previsto para ocorrer por volta do meio-dia.

Confira a nota, na íntegra:

A Prefeitura de Manaus, por meio do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), informa que, por conta dos atos de vandalismo e ataques contra ônibus ocorridos na madrugada deste domingo, 6/6, a frota em circulação foi retirada das ruas por algumas horas.

A liberação ocorreu às 6h, mas como aconteceram novos ataques às 06h45min, os veículos foram recolhidos para as garagens.

Após reunião com a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) e a garantia de segurança à integridade física dos trabalhadores e da população, dada pela secretaria estadual, ficou definido o retorno da circulação a partir das 12h.

O IMMU informa, também, que os agentes estão nas ruas monitorando o trânsito e organizando o tráfego em todas as zonas da cidade.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta