Diário no Sul

Grupo de comerciantes protesta em frente a empresa de ônibus em Curitba (PR)

Manifestação foi registrada na tarde desta segunda (31). Foto: Karam Fotógrafo.

Motivo é a insatisfação com as medidas restritivas e a lotação no transporte coletivo

WILLIAN MOREIRA

Um grupo com aproximadamente 30 pessoas protestou nesta segunda-feira, 31 de maio de 2021, em frente a garagem da empresa de ônibus Glória em Curitiba, no Paraná, contra a regressão do município para a fase vermelha da pandemia.

A ideia destes comerciantes é mostrar a insatisfação com relação a essas medidas e chamar a atenção para o risco em que o comércio fechado tem de ir à falência, além dos veículos do transporte coletivo circularem lotados.

Em entrevista para o site A Tribuna Paraná, o fotógrafo José Karam, participante do protesto disse estar em um dos setores mais prejudicados com a pandemia, e que por parte do poder público não tem um plano para salvar os negócios dele e de outros setores também afetados, em paralelo a isto, os ônibus estão lotados.

“Trabalho há 30 anos com fotografia e o setor de eventos é o mais prejudicado. Não temos um plano para salvar os negócios e estamos há um ano e dois meses sem receber. Aí verificamos os ônibus lotados, mas a resposta é com a prefeitura”, disse Karam ao jornal.

Ainda segundo os manifestantes, não existe um equilibro nas decisões com regras parecidas para todos os setores, já que alguns devem fechar e outros permanecer aberto.

Para essa terça, 1º de junho está programada uma carreata para protestar novamente contra as medidas restritivas.

Apesar das manifestações, a Justiça proibiu que o grupo bloqueasse as garagens de ônibus, impedindo a circulação do transporte coletivo.

Relembre:

Após anúncios de protestos, Justiça proíbe bloqueio de garagens de ônibus em Curitiba (PR)

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta