Turis Silva inicia operação de ônibus movido a GNV nesta segunda (31)

Veículo tem carroceria Marcopolo com itens contra a covid e chassi Scania

ADAMO BAZANI

A empresa de ônibus de fretamento Turis Silva, da região Sul do Brasil, vai apresentar na segunda-feira, 31 de maio de 2021, o início da operação de um veículo padrão movido a gás natural veicular (GNV) e/ou biometano.

De acordo com nota a fabricante da carroceria, Marcopolo, a companhia de fretamento quer   introduzir veículos movidos a combustíveis menos poluentes para a redução da emissão de gases do efeito estufa.

O ônibus que possui chassi e motor Scania vai ser utilizado na operação de fretamento contínuo, na rota de Porto Alegre-Charqueadas, transportando colaboradores da unidade de aços especiais da Gerdau localizada em Charqueadas (RS).

CARACTERÍSTICAS:

A carroceria é  Marcopolo Paradiso New G7 1050, com chassi Scania K 320 4×2, de 320 cavalos de potência.

A configuração é para 44 passageiros e autonomia do veículo é de cerca de 300 quilômetros. “Além dos benefícios ambientais, o ônibus proporciona também economia no custo operacional. O fabricante explica que existe ainda interesse das distribuidoras de gás em fomentar a demanda da utilização do combustível. O novo ônibus movido a GNV e/ou biometano recebeu modificações no projeto da carroceria para instalação dos cilindros de gás entre as longarinas do chassi (abaixo do assoalho) ou sobre o teto. Seu motor é Ciclo Otto (o mesmo conceito dos automóveis) e movido 100% a gás e/ou biometano, ou mistura de ambos. Não é convertido do diesel para o gás, tem garantia de fábrica, tecnologia confiável e segura, desempenho consistente e força semelhante ao similar a diesel, além de ser mais silencioso.” – explicam as empresas envolvidas no projeto

 “No ano passado, já havíamos testado o primeiro veículo 100% elétrico para fretamento. Agora, damos mais um importante passo para termos produtos cada vez mais verdes, antecipando o futuro”, disse em nota o fundador e proprietário da Turis Silva Transportes, Jaime Silva.

 “Queremos construir, em parceria com nossa cadeia de fornecimento, um futuro mais sustentável, e contribuir com o desenvolvimento da mobilidade urbana a partir da adoção produtos e soluções inovadoras. Nestes 120 anos de história da Gerdau, sempre consideramos a sustentabilidade um dos eixos centrais do nosso modelo de negócios”,  explicou no mesmo comunicado o gerente-geral de suprimentos da Gerdau, Vinicius Moura.

O início de operação do novo ônibus é mais uma demonstração do investimento da Marcopolo no desenvolvimento de novas tecnologias sustentáveis para preservação ambiental e redução de emissões de gases de efeito estufa, e de soluções que atendam às necessidades específicas dos clientes”, destacou o diretor de Operações Comerciais para Mercado Interno e Marketing da Marcopolo, Ricardo Portolan.

“A Turis Silva e seu pioneirismo contribuem e muito para que o transporte de passageiros se torne menos poluente. Essa parceria entra para a história e a fase mais importante se aproxima, que é o início da operação na Gerdau. A Scania vem liderado a transição para um sistema de transporte mais sustentável no Brasil. O planeta e a sociedade estão clamando por alternativas ao diesel e esta tecnologia é a ideal para a realidade do mercado brasileiro. Agradecemos todo o suporte que a Casa Scania Suvesa tem dado desde o início desta ação transformadora”, contou o gerente de Vendas de Soluções para Mobilidade da Scania no Brasil, Celso Mendonça.

CONTRA COVID-19

O ônibus tem parte do pacote  Marcopolo BioSafe, com equipamentos que prometem neutralizar a ação de micro-organismos, como o coronavírus causados da covid-19 .

Entre os itens presentes no veículo estão sistema UV-C para desinfecção do sanitário e sistema de ar-condicionado; cortinas com material antimicrobiano e dispensadores de álcool em gel na entrada da escada de acesso.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta