Eletromobilidade

BYD celebra produção de seu milionésimo automóvel elétrico

O milionésimo carro, o HAN EV, saindo da linha de produção

Veículo número 1.000.000 é um Han EV, e saiu hoje da linha de produção da fábrica da empresa em Shenzhen, na China

ALEXANDRE PELEGI

Em comunicado à imprensa, a fabricante BYD anunciou a comemoração nesta quarta-feira, 19 de maio de 2021, da produção de seu milionésimo automóvel elétrico.

Este marco é importante para a empresa, que se torna assim uma das primeiras montadoras automobilísticas a alcançar este patamar em todo o mundo.

O veículo número 1.000.000 é um Han EV, e saiu hoje da linha de produção da fábrica da BYD em Shenzhen, na China.

A cerimônia para celebrar a conquista reuniu líderes de órgãos governamentais, associações industriais, parceiros e fornecedores da BYD, 400 veículos de comunicação e cerca de 100 proprietários de automóveis BYD.

A BYD convidou proprietários de veículos elétricos para participar da cerimônia

No mesmo dia, a BYD anuncia o primeiro lote de 100 BYD Tang, utilitários esportivos 100% elétricos, que serão entregues na Noruega.

O país escandinavo foi uma escolha da fabricante chinesa como plataforma de lançamento para seus ambiciosos planos no mercado europeu de automóveis. Também para a Noruega, a BYD anunciou a entrega de 1.500 SUVs BYD Tang até o final do ano. A entrega dos primeiros 100 automóveis para os clientes noruegueses está programada para o terceiro trimestre deste ano.

De acordo com o comunicado da empresa, “o trabalho pioneiro da BYD no desenvolvimento da tecnologia de baterias e na fabricação de veículos elétricos tem liderado a revolução na indústria automotiva global desde que a empresa entrou neste segmento, em 2003, liderada por tecnologias inovadoras e por uma estratégia comercial global bem calibrada”.

Em 2004, a BYD revelou seu carro-conceito 100% elétrico, o BYD ET, no Salão do Automóvel de Pequim, marcando a estreia de um modelo de energia limpa. Em 2008, o primeiro veículo híbrido plug-in produzido em massa do mundo – o BYD F3DM – foi oficialmente revelado. Então, em 2020, o BYD Han, foi lançado com parâmetros de desempenho que estabeleceu 12 recordes mundiais e nove na China. O BYD Han continua a ser um modelo líder de vendas no mercado de sedans médio a grande de luxo, com as mesmas credenciais de modelos rivais das três gigantes alemãs de carros de luxo”, completa a nota da fabricante.

Para o fundador e CEO da BYD, Wang Chuanfu, a empresa assume a responsabilidade e a missão de servir como modelo para novas marcas de veículos elétricos na China. “Do primeiro ao milionésimo veículo, essa é a resposta da BYD ao chamado para a transformação global da indústria automotiva. A BYD começou a partir do zero, à medida em que o país, dominado pela industrial automotiva tradicional, se transforma em um país que é referência em sustentabilidade”, disse o CEO.

O Diretor de Marketing e Sustentabilidade da BYD, Adalberto Maluf, celebrou a data. “Esta marca é mais do que simbólica, ela representa que a eletromobilidade se consolida como a principal tendência do setor automotivo no mundo. A BYD se orgulha de ser pioneira e uma das maiores fabricantes de veículos elétricos da história. A empresa foi criada com três sonhos: a geração de energia solar, o armazenamento de energia e a mobilidade elétrica como instrumento para redução da poluição, melhoria da qualidade de vida e criação de empregos verdes. Ficamos muito felizes em ver que finalmente o veículo elétrico chegou para dominar o setor automotivo mundial.

A chave para realizar os sonhos da BYD tem sido o apoio dos principais parceiros da cadeia de suprimentos. Na cerimônia de hoje, Wang Chuanfu fez uma referência especial à ZF Friedrichshafen AG, Fuyao, Valeo e outros, ao declarar a intenção da BYD de se unir com ainda mais parceiros em um esforço conjunto para liderar a transformação da indústria automotiva global e abrir caminho para a eletrificação.

A substituição do motor de combustão interna por veículos com novas fontes de energia, e especificamente veículos elétricos a bateria, é crucial para reduzir a dependência de combustíveis fósseis, garantir a segurança energética nacional e alcançar a meta de alcançar o ‘pico de carbono até 2030 e a neutralidade de carbono até 2060’.

Como principal participante da nova indústria de veículos elétricos, a BYD continuará a trabalhar com parceiros, fornecedores e clientes para seguir em frente e realizar o sonho das viagens ecológicas”, disse a empresa.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta