ÁUDIO: ‘Para nós não faz diferença se é empresa X ou Y’, diz Paes sobre fim da Viação Acari

Paes em coletiva nesta sexta-feira (30)

Segundo prefeito do Rio de Janeiro, contrato é com consórcios e não comenta como equilibrar receitas do setor

ADAMO BAZANI

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, disse na manhã desta sexta-feira, 30 de abril de 2021, que é indiferente para o poder público qual empresa de ônibus esteja fechando na cidade.

Em coletiva de imprensa sobre medidas de controle à covid-19, o prefeito Paes foi questionado sobre o fechamento de mais uma empresa de ônibus na cidade, a Viação Acari.

O prefeito disse que a relação do poder público é com os consórcios e não com viações de forma separada.

“A prefeitura não tem qualquer relação com empresa de ônibus; a prefeitura tem contrato com consórcios. Para nós não, faz a diferença se é empresa X ou Y, o que importa é o consórcio, que cuida da Zona Norte, acho que chama Internorte, prestar o serviço adequado. A informação que eu tenho é que a operação das linhas será assumida por outras empresas do consórcio. Então, enfim, esse é o papel da prefeitura, cobrar com quem tem relação contratual, no caso, o consórcio para que cumpra sua obrigação” – disse Paes.

Ouça:

O prefeito  não comentou como equilibrar receitas do setor

Na manhã desta sexta-feira, funcionários da Viação Acari iniciaram uma paralisação.

A categoria teme o que vai ocorrer com o anúncio de fechamento da companhia de ônibus.

Em nota, o Rio Ônibus, sindicato que representa as empresas, diz que os consórcios operacionais estão tentando minimizar os impactos da paralisação e que vem alertando a prefeitura sobre a crise no setor de transportes.

Segundo a entidade, outras empresas poderão ser atingidas pela situação financeira dos transportes

Há mais de um ano o Sindicato sinaliza necessidade de atenção ao Poder Público. O setor não está aguentando os reflexos da crise e outras empresas continuarão a  ser atingidas. Com queda constante de passageiros pagantes e falta de recursos até para abastecimento, os consórcios estão trabalhando na busca por soluções para atender população afetada pela paralisação da Acari.

Nesta quinta-feira (29), o Rio Ônibus divulgou um balanço que mostra que desde 2015, 16 empresas de ônibus deixaram de ônibus e 21 mil rodoviários foram demitidos.

Somente do início da pandemia de covid-19 no Brasil, reconhecida em março de 2020, até agora, foram mais de seis mil rodoviários demitidos.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/04/29/empresas-de-onibus-do-rio-de-janeiro-demitiram-21-mil-funcionarios-com-16-viacoes-fechadas-desde-2015/

Nesta quarta-feira, 28 de abril de 2021, o Diário do Transporte noticiou que a Viação Acari foi a mais recente empresa de ônibus a anunciar o encerramento das atividades.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/04/28/viacao-acari-do-rio-de-janeiro-comunica-que-vai-fechar-as-portas/

A companhia opera oito linhas: 254, 277, 456, 457, 607, 650, 667 e 686

Em sua página na internet, a Viação Acari diz que foi fundada em abril de 1962.

Atualmente, ainda segundo a página oficial, a Acari tem 174 veículos.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. carlos souza disse:

    Phyodhew de vez.

  2. Lúcio Faustino disse:

    Lamentável a fala do Prefeito, está certo que ele aderiu os consórcios para gerir o sistema de operadoras, porém, a fala no áudio revela sua indiferença e falta de respeito com os trabalhadores da empresa que agora perderam os seus empregos, e também, com a cidade, pois, a Viação Acari é uma operadora que vêm operando há mais de seis décadas no Rio de Janeiro, assim como tantas outras que agora também correm o risco de fechar por conta dos consórcios!

  3. FRANCISCO JOSE SOARES disse:

    Para ele os 200 milhões que irão para o ralo com os BRTs, não são nada. Estes malditos socialistas que governam em todo o RJ, fazem política demagoga com o transporte coletivo para destrui-lo e entrega-lo aos chineses com seus ônibus elétricos. Elétricos num país onde pagamos contas na bandeira vermelha, pelo risco de desabastecimento. Deus nos ajude e livre desta corja.

  4. Gabriel Silva disse:

    Gostaria muito de saber o que o implantador dos consórcios irá fazer quando mais 10 operadoras fecharem?

  5. Emerson Masculino arruda disse:

    Agradeço a vc Dudu nervosinho por hoje eu ex funcionário da Acari perder meu emprego criou a porcaria do consórcio BRT que ninguém paga passagem acabo com as linhas fora as farras das vans na cidade o último que apague a luz…

Deixe uma resposta