Diário no Sul

Pessoas com covid-19 terão cartão-transporte bloqueado por sete dias em Curitiba (PR)

Nova regra vale para todos os tipos de cartões: usuário, isento, idosos e estudantes. Foto: Daniel Castellano / SMCS.

Urbs e Secretaria Municipal de Saúde passam a compartilhar dados nesta para viabilizar medida

JESSICA MARQUES

As pessoas que testaram positivo para covid-19 não poderão usar o cartão-transporte nos ônibus de Curitiba, no Paraná, por sete dias, a partir da data confirmação do exame PCR. O cartão será bloqueado neste período, conforme informado pela Prefeitura.

A nova regra vale para todos os tipos de cartões: usuário, isento, idosos e estudantes. A medida passou a valer nesta quarta-feira, 24 de março de 2021, e é possível porque a Urbs (Urbanização de Curitiba) e a Secretaria Municipal de Saúde passaram a compartilhar dados.

De acordo com a administração municipal, o objetivo é evitar que as pessoas diagnosticadas com covid-19 furem o isolamento social, colocando em risco a sua saúde e de outros usuários dos ônibus. Curitiba está, desde 13 de março, em bandeira vermelha de alerta máximo contra a pandemia.

“Assim que a Saúde compartilhar os dados, automaticamente os cartões desses pacientes não podem ser utilizados. É uma medida de precaução importante para evitar a propagação da pandemia”, disse o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, em nota.

A decisão da Urbs se ampara também no termo que cada cidadão assina no momento do resultado positivo do teste RT-PCR, comprometendo-se a ficar em isolamento por sete dias.

METODOLOGIA

Com os registros da Secretaria Municipal de Saúde, a Urbs vai cruzar dados do CPF dos diagnosticados com covid-19 com os dos usuários do cartão-transporte. O período de bloqueio do cartão no transporte coletivo começa a valer, para os infectados com a covid-19, a partir da data do exame.

Após o período de sete dias, o usuário poderá fazer o agendamento do desbloqueio no site da Urbs.

A atualização dos dados será diária. O usuário do transporte coletivo será informado das novas regras por avisos nos terminais e pontos do transporte coletivo.

Segundo a Urbs, os cartões representam mais de 60% do meio de pagamento no transporte coletivo. Atualmente são 1,8 milhão de cartões-transporte usuário, 170,3 mil cartões do idoso, 15,5 mil isentos e 772 de estudantes ativos na capital.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta