Rodoviários decidem continuar greve de ônibus em Teresina (PI)

Paralisação foi iniciada em 08 de fevereiro. Foto: Divulgação.

Segundo a categoria, paralisação será por tempo indeterminado ou até que empresas apresentem proposta de negociação

JESSICA MARQUES

O Sintetro (Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários do Piauí) decidiu continuar a greve de ônibus em Teresina. A decisão foi aprovada por meio de uma assembleia.

Segundo a categoria, a paralisação será por tempo indeterminado ou até que as empresas apresentem proposta de negociação. A informação foi divulgada pelo portal O Dia.

A paralisação foi iniciada em 08 de fevereiro como forma de protesto pelos motoristas e outros trabalhadores das empresas que pedem o pagamento dos vencimentos de janeiro e outros benefícios não quitados como vale-refeição e plano de saúde. O protesto também é contra a demissão de metade dos cobradores.

Relembre:

Greve de ônibus em Teresina paralisa linhas nesta segunda (08)

Buscando por um fim à greve, uma audiência foi realizada na Câmara Municipal com representantes do Sintetro, do Setut (Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina) e parlamentares.

Na ocasião, o vice-presidente do Setut, Marcelino Lopes, sugeriu que para baratear a operação uma das alternativas é a redução do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre o óleo diesel, pneus e peças fabricadas no Nordeste, bem como rever as gratuidades no transporte e passes de estudantes.

Relembre:

Greve do transporte coletivo de Teresina (PI) chega ao 16º dia

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta