Greve BRT Rio: TRT marca audiência e consórcio pede que funcionários voltem ao trabalho

Nesta segunda, os terminais e estações amanheceram fechados. Foto: Flavio Oliveira / Ônibus Brasil.

Termo aditivo que reduz jornadas e salários em 50% foi suspenso e foi solicitado aos motoristas o retorno imediato ao trabalho

JESSICA MARQUES

Após a paralisação no BRT Rio, que teve início nesta segunda-feira, 1º de fevereiro de 2021, a Justiça do Trabalho marcou uma audiência com as partes para esta terça (02), às 14h.

Devido ao agendamento, o BRT Rio informou que suspendeu o termo aditivo que reduz jornadas e salários em 50% foi suspenso e foi solicitado aos motoristas o retorno imediato ao trabalho.

A audiência será realizada com representantes do Ministério Público do Trabalho, da Prefeitura do Rio de Janeiro, do Consórcio BRT Rio e do Sindicato dos Rodoviários do Rio de Janeiro.

Nesta segunda, os terminais e estações amanheceram fechados. Os ônibus comuns funcionaram normalmente.

Relembre:

Greve no BRT Rio paralisa todos os corredores e estações nesta segunda (01)

No último sábado (30) o Consórcio BRT Rio, que é formado pelas empresas de ônibus responsáveis pela operação, informou por meio de nota que não tem dinheiro para pagar a segunda parcela do salário de janeiro aos funcionários, conforme prometido. Além disso, a concessionária alega que está sem recursos até mesmo para a compra de insumos, como combustível.

Relembre:

BRT Rio afirma que não tem como pagar segunda parcela do salário de janeiro na próxima sexta (05)

Confira a nota do BRT Rio, na íntegra:

Em razão de audiência marcada pela Justiça do Trabalho para amanhã, terça-feira, dia 02/02/2021, o BRT Rio suspendeu a aplicação do 5º. Termo Aditivo assinado com o Sindicato dos Rodoviários. Com isso, foi solicitado aos motoristas o retorno imediato ao trabalho.

Da audiência participarão o Ministério Público do Trabalho, a Prefeitura do Rio, o BRT Rio e o Sindicato dos Rodoviários do Rio de Janeiro.

A audiência está marcada para às 14h desta terça na sede do TRT.

O prefeito Eduardo Paes disse em entrevista coletiva que espera que os ônibus do BRT Rio retornem ainda na noite desta segunda-feira  e que dentro de 90 dias serão feitas mudanças no sistema

“A determinação foi que eles retornariam ainda hoje. Nós também estabelecemos um prazo de 90 dias para fazer modificações necessárias no sistema dentro do contrato de concessão”, disse

Confira os detalhes do quinto termo aditivo:

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Sônia Maria Rosa disse:

    Mau caratismo, como é que eles não teem dinheiro para pagar os funcionários? É só fazer as contas do que eles ganham em dinheiro por dia, com o preço da passagem do brt, e com a greve eles ainda sairam no lucro porque as linhas do executivo funcionaram normalmente e super lotados, o preço do executivo é de 15, 00 e 17 reais.

Deixe uma resposta