Linha 7-Rubi tem trecho interrompido na noite deste domingo (03) e CPTM aciona Paese

Fogo na via impede a circulação dos trens. Foto: Diário dos Trilhos.

De acordo com a companhia, atos de vandalismo causam as alterações

WILLIAN MOREIRA

Desde às 20h deste domingo, 03 de janeiro de 2021, a circulação de trens na Linha 7-Rubi da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) ficou interrompida entre as estações Baltazar Fidelis e Francisco Morato, devido a atos de vandalismo.

Conforme apurado pelo Diário do Transporte, pessoas teriam invadido os trilhos perto da estação de Francisco Morato e colocado fogo em objetos nas vias, impedindo assim a passagem dos trens.

Por volta das 22h, os ônibus do Paese (Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência) foram acionados. Às 23h, após a retirada do grupo pela Polícia Militar e inspeção do local pela CPTM, as vias 1 e 2 foram liberadas.

Segundo a CPTM, os trens circulam normalmente no trecho entre as estações Baltazar Fidélis e Francisco Morato, que atendem a Linha 7-Rubi.

O ato foi realizado em protesto contra o fechamento da passagem de nível de Francisco Morato. O local foi invadido e vandalizado.

Confira a nota da CPTM, enviada ao Diário do Transporte, sobre o ocorrido:

Por volta das 19h30 deste domingo (03/01), um grupo de pessoas invadiu a passagem de nível de Francisco Morato, em ato de vandalismo, ateando fogo em objetos e jogando nas duas vias e nos trens entre as estações Baltazar Fidélis e Francisco Morato, Linha 7-Rubi, forçando a interrupção da circulação no trecho. Os trens seguem circulando entre as estações Brás e Baltazar Fidélis. As equipes de segurança e a Polícia Militar estão no local para liberar as vias.

A passagem de nível foi desativada em 28/12 para oferecer mais segurança aos pedestres, passageiros e colaboradores da companhia. A travessia para o outro lado da via se dá pela passarela da Prefeitura, mais segura, que funciona 24 horas e é totalmente acessível – com elevadores e escadas rolantes.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Neusa Maria costa disse:

    A polícia devia dar um pau bem dado nestes delinquentes, daí haveriam respeito

  2. Osnir castro da Silva disse:

    Tá certo e ainda foi pouco , quer um conselho povo ? Começa a quebrar os trens ali próximo que rápido eles dão jeito

    1. Marcus disse:

      Ah, claro. Vai prejudicar a operação e o fluxo de milhares de passageiros pra manter o tal “ponto de droga”.
      Vai continuar fechada, trouxa.

Deixe uma resposta