Sindicato dos rodoviários impede saída de ônibus sem cobrador na região metropolitana de Recife

Ônibus da empesa Caxangá na garagem

Portaria do governo do Estado segue medida da prefeitura da capital e impede dupla função

ADAMO BAZANI

Nem todos os ônibus escalados estão circulando na manhã desta quarta-feira, 09 de dezembro de 2020, na Região Metropolitana de Recife.

O motivo é que o Sindicato dos Rodoviários do Recife e Região Metropolitana está impedindo a saída de ônibus sem cobradores.

“Na manhã desta quarta-feira, 9 de dezembro, o Sindicato dos Rodoviários está presente na garagem das empresas de ônibus para fiscalizar a aplicação da portaria 167/2020, que garante a presença do cobrador nos ônibus do Recife e Região Metropolitana. Os ônibus só estão sendo liberados para rodar com a presença do cobrador de ônibus, conforme a lei.” – diz nota nas redes sociais oficiais da entidade trabalhista.

Alguns terminais, como em Olinda, amanheceram completamente vazios.

Como mostrou o Diário do Transporte, o Governo do Estado editou a portaria 167 em 23 de novembro de 2020 determinando que os ônibus na Região Metropolitana tenham motorista e cobrador, sendo proibida assim a dupla função.

A portaria e um acordo trabalhista com as empresas impediram a realização de uma greve no dia 24 de novembro.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/11/23/greve-de-onibus-em-recife-e-rmr-e-suspensa-e-operacao-sera-normal-nesta-terca-24/

Diário do Transporte mostrou também que em 31 de outubro de 2020, prefeito de Recife, Geraldo Julio, sancionou a lei que permite o acúmulo de funções nas operações dentro da cidade.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/10/31/prefeito-de-recife-sanciona-lei-que-proibe-dupla-funcao-no-transporte-coletivo/

Em nota, o Urbana-PE, que é o sindicato das empresas de ônibus classificou o ato como “paralisação ilegal” , que está tentando retomar as operações e que não pode mudar a operação com os cobradores sem garantias legais, já que a medida envolveria, segundo as viações, 67% da frota de ônibus, o que corresponde a 1616 veículos.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta