Empresas de ônibus pedem que Doria coloque motoristas como prioridades para vacinação contra a Covid-19

Ônibus urbano; empresas citam nível de exposição dos motoristas

Pedido engloba profissionais de linhas urbanas, metropolitanas, suburbanas e rodoviárias regulares

ADAMO BAZANI

As empresas de ônibus do Estado de São Paulo querem os motoristas sejam colocados como prioritários na vacinação contra a Covid-19.

Nesta sexta-feira, 04 de dezembro de 2020, a FETPESP (Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de São Paulo) enviou ofícios ao governador João Doria e ao secretário estadual da Saúde, Jean Carlo Gorinchteyn, com o pedido.

A entidade representa no Estado de São Paulo 172 empresas de ônibus que, juntas, somam mais de 30 mil veículos.

A alegação das companhias de ônibus é que os motoristas atuam na linha de frente em contato direto com o público prestando um serviço essencial, estando mais expostos.

O pedido engloba profissionais de linhas urbanas municipais, metropolitanas, suburbanas e rodoviárias regulares.

Ainda não houve um retorno do Palácio dos Bandeirantes e da equipe de Saúde do Estado.

Nessa quinta-feira (03), Doria prometeu que independentemente do que decidir o Governo Federal, em janeiro de 2021 começa a vacinação no Estado de São Paulo, caso a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) libere a vacina.

“Em São Paulo, de forma responsável, seguindo a lei, no próximo mês de janeiro, cumprindo o protocolo com a Anvisa e obedecendo aos princípios de proteção à vida, nós vamos iniciar a imunização dos brasileiros de São Paulo. Não vamos aguardar março”, disse Doria em coletiva.

Nesta semana, o Ministério da Saúde apresentou um plano de vacinação previsto para começar em março de 2021, dando prioridade no início para trabalhadores da saúde, população idosa a partir dos 75 anos de idade, pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência (como asilos e instituições psiquiátricas) e população indígena. Esse público engloba em torno de 14 milhões de pessoas no total.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta