Eduardo Paes anuncia Maína Celidonio para a secretaria dos Transportes do Rio

Foto: Marco Sobral / Rio de Encontros

Um dos desafios da economista será reorganizar o sistema de ônibus da cidade, em crise agravada pela pandemia de Covid-19

ALEXANDRE PELEGI

O prefeito eleito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, divulgou nesta quinta-feira, 03 de dezembro, os futuros titulares de cinco secretaria municipais, dentre as quais a futura gestora da pasta dos Transportes

A nova administração assumirá o governo em 1º de janeiro de 2021.

Para a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) o prefeito escolheu a economista Maína Celidonio de Campos, especialista em mobilidade urbana.

Com mais essas indicações já chegam a 11 os secretários anunciados pelo prefeito eleito, dos quais cinco mulheres.

A tese de doutorado de Maína Nascimento na PUC-Rio avaliou o impacto causado à cidade pelas obras de mobilidade urbana para a Olimpíada de 2016.

Como ela cita em seu estudo, na preparação para os eventos esportivos a cidade investiu mais de 4,5 bilhões de dólares em seu sistema de transporte público, que incluiu a extensão de uma linha de metrô, a construção de um VLT e dois corredores de BRT que se estendem por aproximadamente 108 quilômetros.

Os efeitos dessas três obras foram analisados quanto ao entorno das novas estações, bem como as repercussões na cidade. Ela procurou entender como é que a cidade se realoca quando se muda os tempos de deslocamento, e o que isso altera no bem-estar das pessoas.

A futura titular da pasta dos Transportes terá grandes desafios pele frente, como a reorganização do sistema de ônibus.

Como tem mostrado o Diário do Transporte, várias empresas fecharam, o que causou o desaparecimento de linhas convencionais. Além disso, há os problemas crescentes no BRT, atualmente com dezenas de estações fechadas em parte por atos de vandalismo.

Para tornar a situação dramática, a queda no número de passageiros por causa da pandemia da pandemia da Covid-19 deixou as empresas em situação financeira à beira do colapso, o que tem ocasionado atrasos nos pagamentos e greves de protesto.

Como mostrou o Diário do Transporte, nesta terça-feira (01º), motoristas e demais funcionários da Pavunense iniciaram um protesto contra a proposta de parcelamento do 13º salário. Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2020/12/02/protesto-de-rodoviarios-ainda-atinge-linhas-da-viacao-pavunense-no-rio-de-janeiro-nesta-quarta-02/

Também por causa do parcelamento do 13º salário, os motoristas e cobradores das empresas que operam os três corredores BRT do Rio de Janeiro cruzaram os braços, o que prejudicou 180 mil passageiros e causou congestionamento de 131 km no pico da tarde desta segunda-feira, 30 de novembro de 2020.

Os trabalhadores só voltaram na madrugada desta terça-feira (1º) após o Consórcio BRT se comprometer a pagar os 30% restantes da 1ª parcela.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/12/01/brt-rio-volta-a-operar-nesta-terca-01-nos-tres-corredores/

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. JOSÉ LUIZ VILLAR COEDO disse:

    ESPERO QUE ESSA MOÇA BONITA E INTELIGENTE NÃO SEJA ENVOMVIDA COM O.PSOL E AFINS… COMO ARGUMENTAVA O “COMPETENTE” CRIVELA … CAUSADOR DAS FALÊNCIAS DE VÁRIAS EMPRESAS DE ÔNIBUS URBANO DA CIDADE DO RJ/RJ

  2. Franklin Freire dos Santos disse:

    ESPERO TAMBÉM QUE NÃO VOLTE COM PADRONIZAÇÃO VISUAL DOS ÔNIBUS, POIS É MELHOR CADA EMPRESA TER SEUS LAYOUTS COLORINDO AS RUAS DA CIDADE MARAVILHOSA.

  3. Helio disse:

    OS PASSAGEIROS ESTÃO PRIORIZANDO UBER COM ISSO CAUSA KAOS NA MOBILIDADE E ÔNIBUS VAZIOS MAS ISSO VEM ACONTECENDO ANTES DA PANDEMIA NA VERDADE NÃO EXISTE UMA REGULAMENTAÇÃO E UMA FISCALIZAÇÃO PARA UBER E VAN OU SEJA PROJETO CAUSA MONOPÓLIO E APÓS QUEBRAR O MERCADO ELES APLICAM O PREÇO QUE QUISER E VIRAMOS REFÉM

  4. Bruno disse:

    Quem quebrou as empresas de ônibus não foi a pandemia do Covid19 e sim as tais empresas de transporte privado de passageiros como UBER e 99 que monopolizaram e destruíram o transporte coletivo, e o transporte privado regulamentado de passageiros o bom e velho Táxi Amarelinho, assim como causam um verdadeiro caos no trânsito carioca todos os dias.

  5. ALORIMAR BOTELHO disse:

    Precisamos urgente de ciclovias, principalmente na zona norte ligando bairros próximos, além de economizar no bolso do contribuinte ,ainda vai melhorar a saúde.
    Alorimar Botelho

  6. José Nilo de Alcântara filho disse:

    José Nilo Alcântara, os estudo nos dá a lógica, pois a prática e diferente, terás que ter, altivez para lidar com os barões do transporte coletivos, e os aplicativos que escravizam seus parceiros, e distroem a dignidade dos profissionais autorizatarios e, auxiliares auxiliares( taxistas ) muita sorte para vc e, nós taxistas BOA SORTE

  7. Paulo disse:

    A maioria do povo carioca não aprova a padronização , cada empresa com suas cores é muito mais prático para o passageiro e gera transparência com o povo !

Deixe uma resposta