EM PRIMEIRA MÃO: Mercedes-Benz lança novo chassi para ônibus de fretamento OF1621

Novo chassi da Mercedes-Benz com carroceria Marcopolo, da empresa Rimatur

Segmento é um dos que indicam recuperação mais rápida dos efeitos econômicos da pandemia de Covid-19

ADAMO BAZANI

A Mercedes-Benz apresentou na manhã desta quarta-feira, 18 de novembro de 2020, um novo chassi de ônibus voltado para o fretamento.

Trata-se do modelo OF-1621/59, de motor dianteiro, motor OM 924 LA , de 208 cavalos.

“O motor OM 924 LA do OF 1621 é o mesmo do OF 1721, amplamente conhecido no mercado por sua força, robustez, desempenho excelente e baixo consumo de combustível. Sua potência é de 208 cv a 2.200 rpm, com torque máximo de 780 Nm entre 1.200 a 1.600 rpm. Esse motor possui polia com canaleta adicional para acionamento do compressor do ar condicionado, solução ideal para fretamento.” – detalha a Mercedes-Benz.

O câmbio é o G-85 de 6 marchas

De acordo com o responsável pela engenharia da Mercedes-Benz, Orlando Zibini, uma das características é o balanço dianteiro (espaço entre o para-choque e o primeiro eixo) mais curto que o OF-1721, passando de 2275 mm para 2125 mm

Com isso, segundo a montadora, o ângulo de entrada fica mais condizente às diversas exigências de fretamento.

O balanço traseiro é mais curto também para evitar cortes no encarroçamento.

Os tanques foram reposicionados para os entre-eixos de 5,95 m, o que permite também mais espaço para bagageiro e elevador para pessoas com mobilidade reduzida.

“Com isso, foi possível acomodar os equipamentos como o tanque de combustível de 300 litros, o tanque de ARLA, baterias, sistema de pós-tratamento dos gases de escape e preparação para ar condicionado de tal forma que não há necessidade de retrabalhos de corte das longarinas e do cardan para alongamento do chassi.” – explica nota da Mercedes-Benz.

Tudo isso, ainda de acordo com a fabricante, permitiu que mesmo mais leve, o modelo não perdesse capacidade de transportes, podendo receber carrocerias de 48 lugares sentados. As carrocerias podem ser de até 12,55 metros.

Segundo a Mercedes-Benz, o chassi é em torno de 5% mais barato que o OF-1721.

O fretamento está entre os segmentos de transportes de passageiros que apresenta maior probabilidade de se recuperar mais rapidamente dos efeitos econômicos da pandemia de Covid-19, em especial o fretamento contínuo, como os serviços para indústrias.

Como medida de distanciamento social, necessário para evitar o crescimento da doença, muitas empresas optaram por reduzir a ocupação de cada ônibus, sendo necessários assim mais coletivos para transportar o mesmo número de trabalhadores .

O diretor de Vendas e Marketing Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, Walter Barbosa, disse que o modelo foi desenvolvido em parceria com empresas de ônibus.

“Tudo começa com  a Mercedes-Benz ouvindo nossos clientes. Realizamos o dia D há um ano e meio e recebemos várias sugestões, oportunidades”.

Barbosa disse que atualmente os chassis de motor dianteiro são mais adequados à operação urbana e quando a compra é para fretamento, eram necessárias adaptações, o que é dispensando pelo modelo OF1621.

De acordo com Barbosa, o setor de fretamento passou de 5,7% para 10% de todo o mercado de ônibus e a Mercedes-Benz tem 57% de participação neste segmento

Ainda de acordo com a apresentação, o fretamento foi o único segmento que cresceu até agora

Barbosa admite que os operadores de fretamento se queixavam da ausência de modelos específicos para este mercado.

A principal queixa era o “retrabalho” para o encarroçamento devido às necessidades de adaptações.

Além disso, os chassis de motor dianteiro eram baseados nos modelos de urbanos, que são mais robustos. Cada urbano pode levar entre 70 e 80 pessoas por viagem e os fretados atendem até 48 passageiros.

“O operador de fretamento sentia que recebia uma ‘sobra’ entre urbano e rodoviário. E este modelo veio para acabar com esse quadro”

O executivo disse que as soluções de engenharia podem fazer com que haja uma redução no consumo de diesel de acordo com as condições operacionais.

Para o desenvolvimento do modelo, o gerente de Marketing da MercedesBenz no Brasil, Edson Brandão, disse que foram alterados quado de chassi e os sistemas elétrico, de chicote, de freio, de combustível e de arrefecimento.

Barbosa disse que o produto já estará  paras as vendas em janeiro de 2021, mas já há 30 veículos para a Rimatur, do Paraná, que participou do desenvolvimento, e que ocorreram consultas de outras empresas.

A Rimatur é um cliente tradicional e importante que privilegia as inovações e a tecnologia. O desenvolvimento em parceira com a Mercedes-Benz reforça a liderança das duas marcas e demonstra o foco na satisfação cada vez maior dos nossos parceiros, com produtos diferenciados e que garantam maior rentabilidade para as suas aplicações”, destaca Leandro Sodré, gerente nacional de Vendas da Marcopolo.

O veículo conta com poltronas do modelo Executiva, com tomadas USB,  acessibilidade total por dispositivo de poltrona móvel (DPM) e pacote Marcopolo BioSafe, com proteção em vidro do posto do motorista, cortinas das janelas com material antimicrobiano, poltronas com acabamentos e tecidos antimicrobianos, sobrecapas nas poltronas em material antimicrobiano, sistema de desinfecção UV-C no aparelho de ar-condicionado, pega-mãos com aditivos antimicrobianos e dispenser de álcool em gel junto a porta de serviço.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. JOAO LUIS GARCIA disse:

    Sinceramente o Entre-Eixos, não houve alteração nenhuma pois permanece 5,95 mts assim como os já conhecidos OF 1721, OF 1721 L, OF 1724 e o OF 1724 L
    O que nota-se sim são os novos balanços dianteiros e traseiros e o reposicionamento do tanque de combustível agora mais recuado, colocado mais próximo ao eixo traseiro.

  2. davisecomandi disse:

    Muito legal este novo modelo, produzir um modelo de chassis mais eficiente é um desafio e tanto, o posicionamento do tanque fica numa posição bem segura, a direção mais tranquila e a redução de balanço ajuda bastante aquelas pessoas que se sentem enjoadas.

  3. ELCIO DALLA SANTA disse:

    E quando será que a Marcopolo e as montadoras (chassis) vão fabricar no Brasil o que já existe há anos na Colômbia?
    http://www.superpolo.com.co/websites/superpolo/es/produtos/produto/audace_midi

    1. Gabriel barbosa disse:

      Eu acho que não seria interessante pra marcopolo produzir isso no Brasil, não

  4. Everton Costa Goltara disse:

    Podia disponibiliza o OF1621 apenas na versão L somente com suspensão a ar e ter o tamanho de 12,60m ao invés de 12,55m

    1. Fábio disse:

      Com este comprimento o PBT aumentaria para 17T, e já existe o OF-1721L neste segmento

Deixe uma resposta