CPTM fará leilão de composições do antigo modelo 1700 e espera atrair colecionadores e comerciantes

Foto: Ricardo Guimarães/Diário da CPTM

Serão no total cinco unidades, que podem ser arrematadas com lance mínimo de R$ 40.550,00

ALEXANDRE PELEGI / WILLIAN MOREIRA

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) quer inovar nos leilões de materiais usados da Companhia, como trens antigos e fora de uso e sucata.

No próximo leilão, agendado para 11 de novembro de 2020 às 10h00, a intenção da CPTM é chegar a um novo público: “entusiastas, colecionadores e empresas interessadas em construir espaços temáticos com o charme ferroviário”, como explica Leandro Capergiani, gerente de Logística da empresa.

O motivo é que, pela primeira vez, a CPTM irá leiloar cinco lotes compostos apenas por um carro ferroviário.

Carpegiani explica que o lance inicial para a aquisição dos carros ferroviários será de R$ 40.550,00 por unidade.

Ele acredita que, graças a esse investimento mínimo, será possível para pessoas ou empresas arrematar um carro ferroviário para montar o seu próprio projeto, utilizando um trem que é parte da história do desenvolvimento da ferrovia e da Região Metropolitana de São Paulo.

Tradicionais no meio ferroviário, são realizados pela CPTM cerca de quatro leilões por ano, onde são negociados grandes lotes de dormentes, trilhos e outros materiais, em sua grande maioria destinados à indústria de reciclagem.

DETALHES

As cinco composições são do antigo modelo 1700, que prestou serviço na Linha 7-Rubi.

O trem, um dos mais rápidos da época, entrou em circulação em 1987, quando quem operava o trajeto era a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), que, após cisão com a Fepasa formou a CPTM, em 1992.

Tendo como diferencial o espaço interno, o modelo pode, no próximo leilão, também atrair compradores por conta deste detalhe.

Apesar da novidade do certame de 11 de novembro, a CPTM ressalta que também serão leiloados, como sempre, lotes grandes com diversas peças, como dormentes, trilhos e outros tipo de sucata, destinados ao mesmo público-alvo.

A estimativa para este leilão é de uma arrecadação de cerca de R$ 3 milhões”, explica Capergiani.

O leilão acontecerá por meio do site http://www.siteleiloes.com.br. Os interessados em participar, sejam pessoas físicas ou jurídicas, devem estar cadastrados no site do leilão.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes e Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Marcou um tempo, meu, que o utilizei desde Caieiras até Brás ás 5 da manhã, para trabalhar na Penha. Quantas vezes catei ele paradinho na via para troca de linha começando em Caieiras para a capital, escalando janelas pra sentar no melhor lugar evitando a disparada da boiada na estação, em 1990 !! Foi daí, como citado acima, que começou a batalha de mudanças, no Governo Fleury…hj CPTM

Deixe uma resposta