Estações do BRT Rio terão iluminação especial para campanha Outubro Rosa

Publicado em: 5 de outubro de 2020

Luz colorida está nas estações Parque das Rosas, no corredor Transoeste, Rede Sarah e Santa Luzia, no corredor Transcarioca. Foto: Divulgação / BRT Rio.

Ações incluem também exposição sobre o câncer de mama na estação Taquara, em Jacarepaguá

JESSICA MARQUES

O Consórcio BRT Rio já está realizando ações para a campanha do Outubro Rosa. O objetivo é chamar a atenção de passageiras e funcionárias sobre a importância da prevenção ao câncer de mama e colo de útero.

Assim, em outubro três estações estarão com iluminação rosa: Parque das Rosas, no corredor Transoeste, Rede Sarah e Santa Luzia, no corredor Transcarioca. Quem passar pela estação Taquara, por sua vez, poderá conferir a exposição “A mulher e o câncer de mama no Brasil”, do INCA (Instituto Nacional de Câncer).

A mostra aborda aspectos históricos, médicos e culturais com foco no câncer de mama e nas ações para o seu controle no Brasil. Foi elaborada no âmbito do projeto “História do Câncer – atores, cenários e políticas públicas”, uma parceria da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com o INCA.

Segundo informações do Inca, este é o tipo de câncer mais frequente entre as brasileiras, com 60 mil novos casos por ano. Desse total, 28% dos casos podem ser evitados por meio de hábitos de vida saudáveis, como a praticar atividades físicas e evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

OUTUBRO ROSA

Movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama, o Outubro Rosa foi criado no início da década de 1990 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure, dos Estados Unidos.

A data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre a doença; proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

O INCA participa do movimento desde 2010, realizando eventos técnicos, debates e apresentações sobre o tema, assim como produz materiais e outros recursos educativos para disseminar informações sobre fatores protetores e detecção precoce do câncer de mama.

Segundo instituto, na projeção 2020/2022, são esperados 66 mil novos casos de câncer de mama no Brasil a cada ano, além de 16 mil novos casos de câncer de colo de útero.

A entidade indica também que cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis, como praticar atividades físicas, alimentar-se de forma saudável, manter o peso adequado, evitar bebidas alcoólicas, amamentar e evitar o uso de hormônios sintéticos, como anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal.

Por fim, a instituição reforça três pilares estratégicos no controle da doença: prevenção primária (como reduzir o risco de câncer de mama), diagnóstico precoce (divulgar sinais e sintomas da doença e incentivar a mulher a observar o próprio corpo) e mamografia (informar que para mulheres de 50 a 69 anos é recomendada a realização de uma mamografia de rastreamento [exame de rotina], a cada dois anos).

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

Deixe uma resposta